Câmara inicia nova sessão para votação de denúncia contra Temer; acompanhe

Por falta de quórum, a sessão iniciada nesta manhã para votar a denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco foi encerrada. A oposição adotou a estratégia de não registrar a presença no plenário para adiar a votação.

Após atingir o tempo limite, a sessão foi encerrada às 14h23. Logo em seguida, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, convocou nova sessão, que começou às 14h30. É preciso 342 deputados no plenário para que a votação seja iniciada.

Acompanhe a sessão

A sessão da manhã

No início da sessão, deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG), relator do parecer que recomenda a invalidação da denúncia, discursou. Em sua fala, Andrada voltou a contestar o conceito de organização criminosa elaborado pela Procuradoria. “A organização criminosa proposta pela PGR como objeto de denúncia não tem nenhum fundamento, são apenas afirmações de quem está na oposição e a PGR não tem que fazer oposição”, declarou Andrada.

Após Andrada, falaram os advogados Eduardo Carnelós, advogado de Michel Temer, Daniel Gerber, advogado de Eliseu Padilha e Sergio Pitombo, advogado de Moreira Franco.