Camila Toscano (PSDB), afirmou pedidos de cargos em troca de votos

Camila confirma pedido de cargos em troca de votos para mesa diretora da Assembleia

camila toscano 1A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) disse na tarde desta terça-feira, 20, que o bloco político formado pelos deputados tucanos e dois parlamentares de partidos de oposição ao governador Ricardo Coutinho (PSB) querem espaço na mesa diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba em troca de votos na eleição do dia dois de fevereiro.

Em entrevista a Rádio Sanhauá, a parlamentar informou que seu voto e os dos colegas Tovar Correia, Bruno Cunha Lima, Dinaldo Wanderley (PSDB), além de Renato Gadelha (PSC) e Manoel Ludgério (PSD) serão dados ao mesmo candidato.

“Não se pode leiloar a Assembleia fazendo eleição casada para dois biênios e o regimento não permite que se faça eleição casada, o próprio deputado Renato Gadelha já disse que poderá ingressar na justiça para impedir que aconteça a votação de uma só vez”, pontuou.

Sobre a reunião entre os parlamentares, realizada ontem a tarde, ela disse: “ouvimos ontem do senador Cássio que temos que nos manter unidos, como estamos, e somos um grupo, não apenas os do PSDB, mas também o deputado Renato Gadelha e Manoel Ludgério, nós já conversamos com eles e manteremos nosso grupo assim, até o momento há apenas uma candidatura posta, mas até a eleição serão colocados novos nomes e definiremos o nosso voto, serão seis votos”.

Ela confirmou ainda que o grupo já conversou com o socialista Adriano Galdino sobre a eleição para a presidência e não descartou a possibilidade de aliar-se ao PSB, “já ouvimos o deputado Adriano Galdino porque somos um bloco, nós queremos, além de espaço na mesa diretora, uma Assembleia com autonomia porque o Poder legislativo não pode se tornar uma sucursal do governo do Estado nós queremos participar de comissões também e essas condições valem para quaisquer candidatos à presidente”, disse.

Indagada sobre o posicionamento de Cássio Cunha Lima como líder da oposição na Paraíba, Camila Toscano disse que “mesmo não tendo logrado êxito nas eleições de 2014, o senador Cássio é a maior liderança que temos na Paraíba e faz uma oposição responsável e propositiva”.

A parlamentar disse que é importante que os deputados façam um bom trabalho pela Paraíba e emendou dizendo que ainda não definiu como será seu mandato na primeira legislatura, mas reafirmou que deseja o bem da população do estado.

Sobre o fator decisivo para que Ricardo Coutinho ganhasse as eleições para seguir a frente do governo paraibano nos próximos quatro anos, Camila disse que “o apoio do PMDB foi definitivo e a virada dele no segundo turno se deve a isso, com toda certeza”, finalizou.

Polêmica Paraíba