Cantando a pedra: o nome é João Azevêdo, agora que o teatro acabou

joão azevedo teatroQuem foi ver a inauguração do Teatro A Pedra do Reino viu, na verdade, a pedra de toque para a largada da candidatura do secretário João Azevedo (Infraestrutura) a prefeito de João Pessoa. Se não foi apenas teatro, o secretário de fato se expressou como o representante do PSB para disputar o retorno dos girassóis à Prefeitura da Capital.

Já começou com o inusitado de sua fala. Em outras inaugurações, o governador Ricardo Coutinho não deu espaços para outros de seu Governo se pronunciarem a não ser o próprio. Lembra muito aquele episódio do lançamento de um blog de Estelizabel Bezerra, quando Luciano Agra ainda era seu candidato a prefeito. A presença de RC no evento foi a pedra de toque de que havia escolhido Estela.

É uma espécie de simbolismo. O governador como que deu seu aval para a avant première de uma futura candidatura de João a prefeito. Estela, em seu próprio auto de compadecida, certamente percebeu a operação. Foi a noite de João. Que não fez feio. Ele deixou a sua costumeira timidez retórica de lado e atacou com um discurso cheio de frases de efeito com endereço certo.

Num certo momento, chegou mesmo a sugerir que os circunstantes olhassem para trás, referindo-se ao período de Ricardo como prefeito, e mirassem o futuro, com o retorno de um modelo de administrar que, obviamente, não é o do prefeito Luciano Cartaxo. Gestão que, bem recentemente, recebeu avaliações críticas do próprio João, de Estela e do governador.

E, em vários momentos de sua catilinária, João usou, talvez deliberadamente, o verbo no plural, tipo “somos aqueles que realizamos”. Por “somos” compreenda-se ai, ele e Ricardo Coutinho. E fez um rosário de citações das obras do então prefeito Ricardo, e ele, secretário. Se Cartaxo ouviu bem o discurso, certamente se convenceu de que o teatro está perto de acabar.

Aliás, Cartaxo foi o último a ser citado pelo cerimonial, e não foi convidado a se pronunciar.

Centro de Convenções – Com a inauguração, nessa quarta-feira (dia 5), do Teatro Pedra do Reino, o governador concluiu as obras do Centro de Convenções. O complexo é constituído de salão de feiras, centro de congressos, torre do mirante, restaurante panorâmico, relógio de sol, teatro, heliponto e estacionamentos, além do teatro. Foram investidos mais de R$ 240 milhões, sendo R$ 60 milhões apenas no teatro, que tem capacidade para quase três mil pessoas.

Helder Moura