Carille absolve Jô e elege triunfo como um dos melhores do Brasileiro

O técnico Fábio Carille manteve a sua linha de pensamento ao dar pouco destaque para o erro da arbitragem que ocasionou o gol da vitória do Corinthians sobre o Vasco, na tarde deste domingo, no estádio de Itaquera. Assim como fez quando o Alvinegro foi prejudicado, como em partidas contra Coritiba e Flamengo, ele preferiu exaltar o desempenho da sua equipe à ajuda dada pelo gol de mão do centroavante Jô.

“Na minha opinião foi um dos melhores jogos do campeonato, o time do Vasco muito organizado com o Zé, quem acompanhou os nossos jogos com eles vê a melhora que eles tiveram”, disse o treinador, antes de não conseguir se esquivar dos seguidos questionamentos a respeito de uma ajuda do árbitro Elmo Alves Rezende Cunha. Para ele, houve pênalti não marcado no camisa 7 ainda no primeiro tempo.

“No primeiro lance do Jô acho que não foi nada, no segundo acho que foi, mas só vendo lá, ainda não vi imagens. Sobre pegar na mão dele, teve gente que falou que a bola estava dentro do gol já. Mas também não vi o lance. Foi um jogo qualificado demais, não poderia desconcentrar em nenhum momento, e conseguimos sair com a vitória”, observou Carille.

O comandante ainda foi questionado qual seria a sua reação caso Jô admitisse que a bola bateu no seu braço, apesar de o próprio atleta afirmar que não sabe se isso ocorreu. Relembrando o que fez Rodrigo Caio, no Campeonato Paulista, ele disse que aprovaria a atitude do seu artilheiro.

“Existe honestidade, e para o futebol ser melhor isso tem que aumentar. Mas tem muita gente em dúvida. Muita gente falou que a bola já estava dentro. Existe a dúvida, é totalmente diferente. Muitas vezes ele pode falar que a bola pegou, mas a bola já estava dentro. Tem “lances e lances””, avaliou, derretendo-se em elogios ao caráter do comandado.

“Cada um é cada um. Já falaram da questão da honestidade. Entraram mais dois jogadores com o Jô no lance. O Jô é um cara de caráter positivo demais, por tudo que passou na vida e conseguiu se reconstruir. Mas é um lance de disputa, lance de jogo, e ganhamos por 1 a 0”, concluiu Carille.

Gazeta Esportiva