Cartaxo entrega 104 casas em Jacarapé e destaca preservação das raízes da população

cartaxo casasMais de 400 moradores do bairro de Jacarapé estão podendo conhecer a satisfação de morar em sua própria casa. Na manhã desta quinta-feira (18), eles foram beneficiados com a entrega de 104 unidades habitacionais, ato realizado pelo prefeito Luciano Cartaxo. A obra, que contou com investimentos da ordem de R$ 2 milhões, levou segurança e tranquilidade para a população.

O prefeito Luciano Cartaxo destacou que a política habitacional do município preserva as raízes e a dignidade da população. “Essa comunidade esperou muito por isso e hoje está vendo essa obra entregue, mudando a vida das pessoas para melhor. A casa própria representa uma vida mais digna e tranquila”, declarou.

“Eu já morei de aluguel, na casa da minha mãe, na casa da minha sogra e não tinha mais para onde ir. É muito ruim não ter o seu lugar”, afirmou a dona de casa Katiane Lopes, de apenas 16 anos. “Já moramos os três em um quarto só e era apertado, não tinha onde colocar os móveis, nunca dava certo”. Ao lado do marido e do filho de três anos, ela comemora a estabilidade que alcançou com a casa. “Deus me abençoou e agora está tudo ótimo”, afirmou.

Wiliandra Ferreira, de 29 anos, também teve sua vida mudada. Primeiro com o projeto Sereias da Penha, onde recebeu capacitação profissional, e agora com o recebimento da casa própria. “Eu não tinha onde morar e precisava ficar na casa da minha mãe com o meu filho. Era muita gente. Não tenho nem palavras pra dizer o que é poder ter o meu canto e passar a viver com mais sossego”, afirmou.

De acordo com a secretária municipal da Habitação, Socorro Gadelha, existe um grande esforço da gestão para não retirar as pessoas do seu local de origem. “Queremos manter as pessoas em suas comunidades e perto de suas famílias porque entendemos o quanto isso é importante para elas”, explicou.

As casas

As 104 casas populares vão beneficiar 416 pessoas, principalmente pescadores da região. Eles moravam em casas feitas de taipa ou em imóveis com danos estruturais graves, que corriam risco de desabamento. Também receberam unidades as famílias que não possuíam casa própria, e que viviam em espaços compartilhados com outras famílias.

Cada uma das unidades, que estão espalhadas em uma área de 10 hectares, possui 40 m² e conta com sala, cozinha, banheiro e dois quartos. Elas foram construídas com recursos do Programa de Habitação Social (PSH), do Governo Federal, com contrapartida da Prefeitura de João Pessoa, que juntos totalizam R$ 2 milhões.

WSCOM Online