João Pessoa 21/02/2019

Início » Câmara em foco » Caso de paraibanos mortos na Espanha é citado por Moro em defesa de rigidez sobre crimes hediondos

Caso de paraibanos mortos na Espanha é citado por Moro em defesa de rigidez sobre crimes hediondos

No caso da Espanha, a prisão perpétua revisável, considerada sentença máxima do código penal espanhol, deverá ser revista somente após o cumprimento de 25 anos da sentença.

Caso de paraibanos mortos na Espanha é citado por Moro em defesa na rigidez sobre crimes hediondos (Foto: Pepe Zamora/Agência EFE)

O caso da família paraibana morta na Espanha, no qual Patrick Nogueira foi condenado a prisão perpétua revisável, em júri popular realizado no ano passado, foi citado como exemplo pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, sobre o endurecimento das penas proposto por ele no Projeto de Lei Anticrime, nesta segunda-feira (4).

Relembre o caso da família paraibana na Espanha

Patrick Nogueira é condenado a prisão perpétua revisável na Espanha

A proposta de Moro para os crimes hediondos é a seguinte:

Mudança na Lei nº 8.072/1990 (crimes hediondos):

“Art.2º………………………………………………………………………………………………………………….

……………………………………………………………………………………………………………………………

§ 5º A progressão de regime, no caso dos condenados aos crimes previstos neste artigo, dar-se-á somente após o cumprimento de 3/5 (três quintos) da pena quando o resultado envolver a morte da vítima.

ClickPB