Cássio diz que só fecha alianças dia 30 de junho e insiste que não tem vaga para Cícero na chapa do PSDB - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Cássio diz que só fecha alianças dia 30 de junho e insiste que não tem vaga para Cícero na chapa do PSDB

cÁSSIO DIZ QUE NÃO VAGA P CICEROO senador Cássio Cunha Lima (PSDB) avisou que só vai fechar alianças de forma definitiva para a disputa das eleições deste ano no dia 30 de junho, prazo final para a realização de convenções de homologação de candidaturas e coligações. A declaração foi dada em entrevista ao programa Tambaú Debate (rádio), na manhã desta sexta-feira.
O pré-candidato tucano ao governo do Estado disse que vai continuar dialogando com partidos e lideranças, buscando a construção da unidade das oposições, mas que não vai fechar acordos faltando ainda mais de 40 dias para o encerramento do período de convenções.
A declaração respondia a uma pergunta sobre as conversas com o ex-deputado Wilson Santiago e a informação, atribuída ao deputado Wilson Filho, segundo a qual o PTB só esperaria até o dia 20 deste mês para a conclusão dos entendimentos. “Não vou interferir em prazos de outros partidos, mas o dia 20 está em muito em cima. Veja que na disputa para presidente da República só a chapa de Eduardo Campos está definida. No Ceará não existe nem candidato a governador definido”, observou.
Embora tenha descartado prazos, o senador Cássio Cunha Lima reafirmou os entendimentos com o ex-deputado Wilson Santiago e o desejo de tê-lo e ao PTB em sua coligação.
Unidade das oposições
O senador Cássio Cunha Lima voltou a manifestar o desejo de construir a unidade das oposições “para que a Paraíba possa ter um governo de paz, que dialogue com a sociedade”. Mas, desta feita, observou que não tem uma proposta específica par o PMDB, mas todos os partidos da oposição. “Meu desejo é que essa unidade possa ser construída no primeiro ou no segundo turno das eleições”, reforçou.
Sobre Cícero Lucena
Em relação ao senador Cícero Lucena, Cássio fez elogios ao seu trabalho e sua história de lutas no PSDB, mas voltou a insistir que não vê espaços para candidaturas do partido a governador e a senador. Insistiu ainda que a decisão sobre a pretensão de Cícero de ser candidato à reeleição ao Senado deverá ser tomada pela direção nacional do PSDB.
Críticas ao governador
Durante a entrevista, Cássio Cunha Lima focou críticas ao modo do governador Ricardo Coutinho administrar, à falta de diálogo, aos atos de demissão de prestadores de serviço, a falta de segurança, que, segundo ele, piorou muito, e à gestão da saúde, afirmando que houve redução no número de leitos oferecidos à população pelo sistema de saúde como um todo.
O senador Cássio Cunha Lima também cobrou rigorosa investigação das denúncias sobre a gestão do Hospital de Trauma de João Pessoa.

por Josival Pereira