Cássio pede Força Nacional de Segurança na Paraíba e intervenção do ministro da Justiça

cassio pde forçaO Senador Cássio Cunha Lima(PSDB/PB), fez um pronunciamento no Senado Federal para externar a preocupação e o sentimento que todos os paraibanos estão tendo com a gravíssima situação da segurança pública do estado da Paraíba. Na condição de representante do estado no Senado Federal, dirigiu um apelo ao ministro de Justiça de Estado, para que a Força Nacional possa ser remetida à Paraíba ou que o ministro da Justiça chame o governador para um diálogo objetivando resgatar a paz pública aos paraibanos.

Cássio alerta que a situação da Paraíba é de descontrole absoluto e que é preciso que o Governo Federal, o Ministério da Justiça, através da Força Nacional, adote providências no nosso Estado. “Vamos encaminhar esse pleito, essa solicitação, essa súplica, esse clamor ao ministro da Justiça, para que a Força Nacional seja mobilizada e preste socorro à população que se encontra desprotegida e desamparada por completo, da Paraíba.

O parlamentar alertou que a população da Paraíba vive em um estado de insegurança, de pânico, de medo, de terror. Ele destacou que em Campina Grande, a situação é ainda mais grave. A cidade, praticamente, vive um momento de estado de sítio. Cássio Cunha Lima lamenta que o Governo do Estado sequer tenha a capacidade de reconhecer a existência do problema.

“Ao não reconhecer a existência do problema e trazer declarações de que está tudo em ordem, que a Paraíba vive um ambiente de paz e que tudo não passa de terrorismo da oposição e boatos que são por mim criados, a população fica à mercê da própria sorte”, desabafou.

Para evitar que mais uma vez tentem politizar o seu discurso, o senador paraibano, inclusive, fez questão de pontuar que raramente, leva assuntos tidos como “paroquiais” para o plenário, para não parecer que está transferindo para o Senado da República a disputa e o embate político paraibano e as questões meramente locais.

“Diante de dois graves problemas que a Paraíba vem enfrentando neste instante – segurança pública e abastecimento de água –, eu não posso me calar, até porque, da última vez que ocupei aquela tribuna para tratar da gravidade do descaso, do caos, do abandono em que vive a área de segurança pública no nosso Estado, a nossa querida Paraíba, o Governo atribuiu a um ato de terrorismo da minha parte e de uma sucessão de boatos que eu promovia, como se eu tivesse a capacidade de criar fatos na área de segurança”, lembrou Cássio.

Da redação com assessoria