Cássio revela que vai conversar com partidos, incluindo legendas da situação e mantém apoio ao nome de Romero ao Governo

Principal líder do PSDB na Paraíba, o senador Cássio Cunha Lima, garantiu em entrevista a Rádio Caturté AM, que vai conversar com vários partidos, incluindo legendas da situação, visando as eleições deste ano. Uma aliança entre o PSDB e o MDB do senador José Maranhão, está prestes a ser formada.

Cássio Cunha Lima anunciou que o bloco de oposição na Paraíba deve abrir imediatamente “um canal de negociação” com o deputado federal Wellington Roberto, que preside o PR no Estado.

– Temos uma ótima relação e não há motivos para não abrir esse entendimento – acrescentou.

Cássio afirmou que é preciso respeitar a legitimidade do senador José Maranhão de querer disputar as eleições pelo governo da Paraíba, mas ressaltou que é preciso que exista um diálogo entre as oposições antes de qualquer decisão.

O tucano reafirmou que é preciso conversar com o MDB, com o PSC, com o PSD, com o PR – que, atualmente, está no grupo do governador Ricardo Coutinho – e outros partidos para que uma relação de unidade seja estabelecida em torno da possível pré-candidatura do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB).

– O prefeito Romero tem ótima relação com esses partidos e não há porque não abrir esse entendimento conjunto de partidos. São várias forças partidárias que vão continuar dialogando para a unificação – frisou.

Cássio ainda disse que a decisão acerca da candidatura não deve sair este mês, mas também não vai ficar para a última hora.

Sobre o futuro político do prefeito Romero Rodrigues, o senador disse que a decisão do tucano em ser candidato, ou não, ao governo do Estado nas eleições deste ano, parte exclusivamente dele e que esta não é fácil.

Cássio disse que este é o momento de Romero Rodrigues, pois tem seguido a mesma trajetória dele e de Ronaldo Cunha Lima, momento em que foram eleitos governadores, após terem se reelegido como prefeito de Campina Grande.

– A decisão de Romero não é fácil, deixar a prefeitura para disputar o governo do Estado. No mesmo espaço tem José Maranhão e o prefeito de João Pessoa. Vamos conversar, dialogar, mas no que diz respeito a minha opinião, creio ser essa também a posição do PSDB. Vamos aguardar a decisão de Romero e se ele quiser ser o candidato terá todo meu apoio e do partido e se for de permanecer na Prefeitura, vamos ter que discutir a composição de uma chapa com forças partidárias na candidatura de Cartaxo – disse ele.

O senador também afirmou que seu pensamento é ter um consenso em um único nome da oposição, mas que se ocorrer duas ou três candidaturas contra o grupo de Ricardo Coutinho, “não será o fim do mundo”.

– Se não for possível o consenso, vamos com dois ou três nomes na oposição, e dessa forma deve ser realizado o segundo turno, onde podemos gerar essa unificação – disse.

PB Agora