Cássio sugere ‘novo governo’ e defende que escolha coincida com as eleições municipais do próximo ano

Cássio sugere ‘novo governo’ e defende que escolha coincida com as eleições municipais do próximo ano

cássio sugereO senador Cássio Cunha Lima (PSDB) pregou a realização de novas eleições para presidente da República, depois que o Tribunal de Contas da União rejeitou, por unanimidade, as contas do governo Dilma Rousseff. Deu-se durante entrevista, por telefone, ao programa “60 minutos” da Arapuan FM, comandado por Heron Cid e participação de Anderson Soares, agora a pouco. Sem ter sido questionado se um novo pleito traria despesas, o tucano disse que “estamos às portas das eleições municipais…”.

[…] Eu penso que a Justiça Eleitoral poderia incluir na urna eletrônica mais uma opção de voto, além de prefeito, vice e vereador, permitindo ao eleitor escolher uma alternativa para eleger um novo presidente, tendo em vista a falta de credibilidade deste governo e diante da repercussão e relevância do julgamento das contas do governo federal”, comentou o senador Cássio Cunha Lima.

Em outra observação, o senador paraibano adiantou que “a sensação é que o governo acabou, que não tem credibilidade e isso é péssimo”. Observou diante desse momento de crise de identidade, que existem dois caminhos: “o primeiro é o impeachment e, depois, o que defendo; é a eleição direção por via popular. No meu entendimento é mais democrático”.

Cássio, como se sabe, é líder da bancada do PSDB no Senado, ele comentou que “é preciso ter calma e serenidade para fortalecer o melhor caminho de mudança do governo, que não deu certo e já vínhamos prevendo que não daria porque tinha cometido estelionato eleitoral”, concluiu.

Marcone Ferreira