Cazares marca, Ricardo Oliveira quebra jejum e Atlético vence Fluminense no Horto

Cazares marca, Ricardo Oliveira quebra jejum e Atlético vence Fluminense no Horto

Mantendo a boa fase, o Atlético recebeu o Fluminense, na Arena Independência, em Belo Horizonte, e venceu por 2 a 1. Destaque para a quebra do jejum de Ricardo Oliveira, que já durava 15 jogos e terminou com o gol da vitória atleticana. Com o triunfo, o Galo chega a 27 pontos, se mantém no G4 e encurta a distância para o líder Santos.

Do outro lado o Tricolor das Laranjeiras segue com a sina de jogar bem, mas não vencer os jogos. Os comandados de Fernando Diniz permanecem com 12 pontos, na 16ª posição. Domínio é tricolor, mas vantagem é alvinegra Mesmo jogando fora de casa, o Fluminense não abriu mão da cartilha de seu treinador e tomou conta da posse de bola nos minutos iniciais.

Na primeira oportunidade, Paulo Henrique Ganso serviu Yony González, que bateu cruzado. A bola passou à direita da meta do goleiro Cleiton. A resposta atleticana surgiu aos oito. Chará recebeu pela direita e buscou o cruzamento para Ricardo Oliveira. O centroavante subiu bem e acertou a trave. Porém, o bandeira levantou a bandeira e marcou impedimento do jogador do Galo.

O jogo ficou franco no Independência. O Flu trocava passes e buscava chegar pelo alto, enquanto os mineiros apostavam nas escapadas em velocidade. De um lado Pedro, de cabeça, quase marcou para o Tricolor, do outro foi Chará, que buscou o arremate de fora e assustou o goleiro Muriel. A trocação seguiu até o fim da etapa inicial.

No entanto, dentro da chuva de oportunidades criadas nos primeiros 45 minutos, o Galo foi mais letal. Depois de tentar duas vezes e parar em grandes defesas de Muriel, o equatoriano Cazares abriu o placar no Horto.  Aos 41, Patric recebeu passe pela direita e colocou bola na área do Flu. Digão fez o corte, mas na direção de Cazares.

O camisa 10 tratou a pelota com carinho e bateu rasteiro, de primeira, para inaugurar o marcador em Belo Horizonte. O adeus ao jejum O Fluminense se viu obrigado a voltar do intervalo com uma alteração. No fim da primeira etapa, o centroavante Pedro sentiu dores na posterior da coxa direita e deixou a partida.

Para o seu lugar, Fernando Diniz colocou o jovem João Pedro. Além de JP, Nenê também entrou no flu, no lugar de Marcos Paulo. Assim como no ínicio da partida, o time visitante assustou logo de cara. João Pedro recebeu lançamento longo de Nenê, girou sobre a marcação e obrigou Cleiton a mandar a bola para escanteio.

A resposta do Galo foi letal mais uma vez. Após pressão na saída de bola adversária, Elias aproveitou erro de Nenê para acionar Ricardo Oliveira. Desta vez, o camisa 9 atleticano não titubeou, deixou a desconfiança de lado e balançou as redes após 15 jogos sem marcar. Fim de jejum: 2 a 0. O Tricolor até diminuiu a vantagem quando Yony recebeu de Daniel e tocou na saída de Cleiton.

Porém, o atacante colombianoi foi flagrado em posição de impedimento, em lance que foi confirmado pelo árbitro de vídeo. Com o passar do tempo, os atleticanos passaram a administrar a vantagem, enquando o time carioca, sem conseguir ser agressivo, seguia facilitando a vida da marcação mineira. Mesmo com dificuldade, o Fluminense conseguiu descontar.

João Pedro fez bela jogada pela ponta esquerda, driblou dois e cruzou para Nenê, que livre, marcou seu primeiro gol com a camisa do Flu, mas não evitou a derrota de sua equipe.

O Gol