CBF ofereceu R$ 4 milhões para Portuguesa aceitar queda, diz TV - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

CBF ofereceu R$ 4 milhões para Portuguesa aceitar queda, diz TV

rebaixada portuguesaA CBF propôs durante a última semana à Portuguesa um acordo envolvendo o adiantamento de R$ 4 milhões para que o clube paulista aceite disputar a Série B do Campeonato Brasileiro neste ano, segundo informações do programa “Sportscenter”, da ESPN Brasil.

 

De acordo com a emissora, pela proposta apresentada pela entidade, a Portuguesa desistiria de qualquer ação na Justiça Desportiva e também na comum e receberia o pagamento de R$ 4 milhões, à vista, em forma de adiantamento da cota por participação no torneio. A quantia seria devolvida em 2015 em dez parcelas.

 

O presidente da Portuguesa, Ilídio Lico, não quis comentar o assunto. “Não confirmo e nem desminto, me desculpe”, disse ao site Globoesporte.com

 

Na última quarta-feira (15), o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro concedeu uma liminar determinando que a CBF cumpra a decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), que no final do ano rebaixou a Portuguesa para a Série B.

 

No dia 27, o time do Canindé foi punido no “tapetão” pela escalação do meia-atacante Héverton no jogo contra o Grêmio, válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro. No julgamento, a Lusa perdeu quatro pontos e ocupou o lugar do Fluminense na zona de rebaixamento.

 

Dois dias antes da partida, o jogador havia sido suspenso por dois jogos pela Justiça Desportiva por conta de uma expulsão ele só havia cumprido um jogo de gancho.

 

O clube paulista alega, no entanto, que só tomou ciência da punição no dia seguinte ao jogo, com a publicação da decisão no site da CBF.

 

Além da Portuguesa, o Flamengo também perdeu quatro pontos por escalar de maneira irregular o lateral André Santos contra o Cruzeiro, em jogo válido pela última rodada do campeonato.

 

A liminar concedida no Rio atrapalha ainda mais a definição dos participantes do Campeonato Brasileiro deste ano.

 

Na semana passada, a Justiça de São Paulo havia determinado a devolução dos quatro pontos ao Flamengo e à Portuguesa.

Folha Online