Chará brilha, Atlético vira sobre o Santos e avança às quartas da Copa do Brasil

Chará brilha, Atlético vira sobre o Santos e avança às quartas da Copa do Brasil

O Atlético está nas quartas de final da Copa do Brasil. Na noite desta quinta-feira, em São Paulo, o Galo saiu atrás no placar, mas contou com brilho de Chará e Cazares para conquistar a vitória de virada por 2 a 1 e a classificaçãoGustavo Henrique abriu o placar, mas o time alvinegro contou com dois gols do colombiano em passes do equatoriano para conquistar o resultado positivo.
O Atlético se assustou com o começo de jogo do Santos, que abriu o placar rapidamente. Aos poucos, o alvinegro entrou no jogo e conseguiu empatar ainda no primeiro tempo: lançamento de Cazares e Chará finalizando para as redes. Na etapa final, o time da casa pressionava, quando o Galo, no fim, marcou de novo. Mais uma vez, Cazares acionou Chará, que colocou a bola dentro do gol.
O Atlético conhecerá o próximo adversário na Copa do Brasil na próxima segunda-feira. O sorteio será às 15h na sede da CBF.
Os dois times voltam a se enfrentar no próximo domingo, na Vila Belmiro. A bola rola às 19h, no Pacaembu, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Santos começou o jogo com a marcação alta, dando poucos espaços para o Atlético sair jogando. A estratégia deu certo. Logo nos primeiros minutos, o Peixe abriu o placar. Após escanteio da esquerda cobrado por Marinho, Gustavo Henrique subiu livre e cabeceou sem chances para Victor: 1 a 0.
Apesar do gol, o Santos continuou em cima e quase ampliou com Pituca. Aos poucos, os donos da casa recuaram a primeira linha de marcação e o Atlético passou a ter mais liberdade para iniciar as jogadas.
Com boa movimentação de Cazares pela esquerda e de Luan pelo meio, o Galo começou a criar oportunidades. As tentativas eram, principalmente, em bolas enfiadas nas costas da defesa dos donos da casa. A estratégia viria a funcionar na reta final do primeiro tempo.
Antes, Victor salvou chute de Jorge que desviou na defesa. Já Everson, goleiro do Santos, defendeu finalizações de Chará e Réver. Mas foi aos 36’ que o lançamento nas costas da defesa funcionou. Cazares, do meio-campo, deu lindo passe por cima da zaga santista. Chará entrou em velocidade, dominou e tocou por baixo do goleiro do Peixe para empatar: 1 a 1.

Para a etapa final, o Santos voltou para o jogo com mudança de esquema: saiu o zagueiro Aguilar para a entrada do meio-campista Jean Mota. Logo início do segundo tempo, o Atlético chegou a perder o volante Zé Welison, expulso por acertar o rosto de Marinho. O árbitro Bruno Arleu de Araújo foi chamado pelo VAR e cancelou o cartão vermelho.
O Santos pressionou o recuado Atlético, que esperava uma chance de contra-ataque. Sem conseguir entrar na área do Galo, o time da casa assustou em chutes de longe. O mais perigoso foi de Jean Lucas, que passou raspando a trave de Victor.
Com a marcação alta do Santos, o Atlético passou a sair para o ataque no chutão. A bola não parava no ataque. Quando o chutão funcionou, Cazares tabelou com Luan e lançou Ricardo Oliveira. Atrapalhado pelo defensor, o camisa 9 chutou em cima do goleiro. Logo depois, ele foi substituído por Alerrandro.
O Atlético perdeu chance com Chará, em rebote de chute de Luan. Depois disso, só deu Santos. A equipe paulista seguiu com dificuldades para infiltrar, por isso seguiu finalizando de longe. Alguns chutes passaram com perigo.
O Atlético buscava um contra-ataque para conseguir o gol da vitória. E ele veio aos 39’. Geuvânio lançou para Cazares, que avançou em velocidade e cruzou rasteiro. Chará entrou em velocidade na segunda trave e chutou para o fundo das redes: 2 a 1.

Vídeo incorporado
O santos perdeu forças no fim. O Atlético controlou as ações e ainda teve chance de ampliar com Geuvânio, que finalizou para fora. Ao apito final, muita festa dos atleticanos no gramado do Pacaembu com a torcida que esteve no estádio.

SANTOS 1 x 2 ATLÉTICO
 
Santos
Everson; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar (Jean Mota, no intervalo) e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas, Carlos Sánchez (Soteldo, aos 15/2°T) e Jorge; Uribe (Eduardo Sasha, aos 31/2°T) e Marinho
Técnico: Jorge Sampaoli
Atlético
Victor; Patric, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison (Adilson, aos 17/2°T), Elias, Luan (Geuvânio, aos 30/2°T), Cazares e Chará; Ricardo Oliveira (Alerrandro, aos 21/2°T)
Técnico: Rodrigo Santana
Gols: Gustavo Henrique, aos 5/1°T; Chará, aos 36/1°T e aos 39/2°T
Cartões amarelos: Zé Welison, aos 4/2°T; Adilson, aos 20/2°T; Lucas Veríssimo, aos 24/2°T; Fábio Santos, aos 26/2°T; Jean Lucas, aos 42/2°T; Soteldo, aos 48/2°T
Motivo: jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil
Local: estádio Pacaembu, em São Paulo
Público: 16.587
Renda: R$ 828.709,00
Data e horário: quinta-feira, 6 de junho, às 20h
Árbitro: Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Assistentes: Luís Cláudio Regazone e Michael Correia (RJ)
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

SuperEsporte