Charliton considera frente um “desserviço à democracia” e evita comentar fala de JM

charliton desceviçoNão ficaram sem resposta as declarações de várias lideranças de partidos que hoje compõem a oposição ao prefeito Luciano Cartaxo (PT), que nesta segunda-feira (10) realizaram a primeira reunião da chamada Frente pelo Desenvolvimento de João Pessoa, em um hotel da capital. De Fortaleza (CE), o presidente estadual do PT na Paraíba, Charliton Machado, disse ao WSCOM Online que considerou precipitadas as ações promovidas pelos oposicionistas.

“Esse movimento de hoje, inclusive com o pré-lançamento de candidaturas, ocorreu de forma muito precoce, num momento em que o país está passando por uma grave crise econômica e política. Foi uma ação precipitada, prematura, pois, acreditamos que em 2016 o cenário será completamente outro. Nesse momento, essas ações se consolidam como um desserviço à democracia”, disse o presidente.

Questionado sobre a declaração do senador José Maranhão (PMDB), que revelou em entrevista que o governador Ricardo Coutinho “não abriria mão” de lançar candidatura própria pelo PSB, Charliton Machado deixou claro que a Executiva do PSB é quem deveria se pronunciar sobre o tema – hoje PSB e PT ainda são aliados políticos.

“Sobre essa fala do ex-governador, é o PSB quem deve se pronunciar”, disse. “Ainda é muito cedo para se falar em alianças políticas em 2016, mas se vier a acontecer [o rompimento com o PSB] vamos ao debate. A primeira aliança que Luciano Cartaxo vem fazendo é com a cidade, através da realização de várias obras e ações, o que tem causado uma aprovação de mais de 70% da gestão. Isso é o que importa nesse momento”, complementou.

Ângelo Medeiros