‘Chegando a liminar, imediatamente vai suspender’, diz Bolsonaro sobre publicidade do pacote anticrime

‘Chegando a liminar, imediatamente vai suspender’, diz Bolsonaro sobre publicidade do pacote anticrime

O ministro do TCU Vital do Rêgo deverá decidir monocraticamente sobre a remoção ou manutenção da campanha do pacote anticrime na 3ª feira ou na 4ª

O presidente Jair Bolsonaro admitiu neste sábado (5.out.2019) que há risco real de suspensão da campanha publicitária do pacote anticrime. “Está vindo mais 1 processo, chegará às minhas mesas. Eu vou ter que suspender, junto com Sergio Moro [Justiça], a propaganda da lei anticrime.”

A declaração foi feita na abertura do 3º Simpósio Conservador de Ribeirão Preto, por vídeo conferência.

Mais cedo, o Poder360 publicou reportagem informando que é real a chance de as propagandas da campanha do ministro Sergio Moro serem proibidas na semana que se inicia.

Bolsonaro também se queixou da quantidade de processos que chegam até ele: “Eu tenho que me virar. Contratar advogados para me defender […] É chato essa vida, porque a esquerda empilha você de processos e você tem que responder o tempo todo”.

Deputados de oposição apresentaram requerimento ao TCU (Tribunal de Contas de União) pedindo a suspensão da campanha.

O ministro do TCU Vital do Rêgo deve começar a analisar o caso na 2ª feira (7.out). Ele deve decidir de maneira monocrática na 3ª feira ou até 4ª. O plenário do Tribunal deve ratificar a decisão na 4ª feira à tarde, quando será realizada a 1ª sessão depois da decisão de Vital do Rêgo.

A campanha de publicidade do pacote de leis do ministro da Justiça está prevista para durar 1 mês e custar R$ 10 milhões.

Poder360