Chuvas em João Pessoa deixam 400 casas alagadas e mais de 132 famílias desabrigadas - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Chuvas em João Pessoa deixam 400 casas alagadas e mais de 132 famílias desabrigadas

119893,362,80,0,0,362,271,0,0,0,0As fortes chuvas ocorridas durante 48h em João Pessoa deixaram 400 residências alagadas, mais de 132 famílias desabrigadas, que tiveram que ser relocadas para abrigos provisórios na Capital. Os números foram divulgados pela Defesa Civil do município e pelo Corpo de Bombeiros.

Na comunidade do Timbó, localizada no bairro dos Bancários, onde houve deslizamento de barreiras, até a manhã desta sexta-feira (14), cerca de 56 famílias foram relocadas para o Escola Municipal Olívio Ribeiro Campos.

Foram também colocadas em abrigos provisórios aproximadamente 76 famílias da comunidade Saturnino de Brito, no bairro do Varadouro. Elas estão sendo levadas para os colégios Municipais Leonel Brizola, Seráphico da Nóbrega e Nazinha Barbosa.

Além da Defesa Civil, outro órgão que esteve atuando no socorro da população, foi o Corpo de Bombeiros. Na noite noite desta quinta-feira (13), os solados atenderam um idoso e uma criança, que estavam em uma área inundada, no Bairro São José.

De acordo com engenheiro da Defesa Civil do município, Alberto Sabino, a grande preocupação hoje é com as comunidades ribeirinhas, devido o aumento do nível dos rios. As comunidades que estão merecendo uma atenção especial são: Saturnino de Brito (Centro), São Rafael (Castelo Branco), Tito Silva (Miramar). Timbó (Bancários) e Bairro São José José.”As famílias que tiveram suas casas inundadas pelas chuvas estão sendo relocadas para abrigos provisórios”, disse Sabino.

As famílias também estão recebendo cestas básicas, cobertores e colchonetes, além de um auxílio social – uma quantia em dinheiro para que a pessoa possa alugar um imóvel por 45 dias ou até que seja solucionado o problema de moradia -.

A Defesa Civil de João Pessoa verificou que atualmente há 31 áreas de risco. “Atualmente existem 31 áreas de risco em João Pessoa. A prefeitura e Defesa Civil estão debruçadas com o problema para tentar minimizar os efeitos causados pelas chuvas, salientou Sabino.

As residências que apresentaram fissuras foram interditadas e futuramente serão demolidas, como medida provisória. Já as famílias foram relocadas para abrigos provisórios.

Equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiro continuam neste final de semana em estado de alerta para atenderem casos relacionados com as chuvas.

A assessoria da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) informou que o trânsito na Capital não apresentou nenhum problema durante toda a manhã desta sexta-feira. Todas a vias que estavam interditadas nesta quinta-feira foram liberados.

De acordo com a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba, a previsão para os próximos dias é de mais chuvas. Neste final de semana elas podem ocorrer no período na noite.

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, se reuniu na noite desta quarta-feira (12), em Brasília, com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra e solicitou ao ministro um acompanhamento mais próximo por parte do ministério devido às fortes chuvas na Capital.

Na ocasião, o ministro Fernando Bezerra colocou o Ministério da Integração Nacional à disposição de João Pessoa para ajudar nos trabalhos de fortalecimento de infraestrutura e na Defesa Civil.

A Defesa Civil do município e o Corpo de Bombeiros deram dicas de como a população que mora em áreas com risco de deslizamento de barreira alagamento de ruas e casas, pode proceder.

1º Desligar toda rede elétrica
2º Documentos pessoais
3º Sair da moradia
4º Acionar os bombeiros ou Defesa Civil

Os números de emergência são: 
Corpo de Bombeiros – 193
Samu – 192
Defesa Civil Estadual – 199
Defesa Civil Municipal – 0800 2859020

Priscilla Andrade