João Pessoa 15/12/2018

Início » Cidades » Cinco pessoas são baleadas na Favela Para-Pedro, no Colégio

Cinco pessoas são baleadas na Favela Para-Pedro, no Colégio

As vítimas foram atingidas por bala perdida em um dos acessos à comunidade, na noite desta sexta

Caso aconteceu em uma dos acessos à comunidade – Reprodução / Google Street View

Rio – Cinco pessoas foram vítimas de bala perdida, na noite desta sexta-feira, na Favela Para-Pedro, no Colégio, na Zona Norte do Rio. De acordo com as primeiras informações, um adulto, dois idosos e duas crianças foram baleados, por volta das 20h30, em um dos acessos à comunidade, na Estrada do Colégio. Eles foram identificados como Apolônia Maria da Costa Nascimento, de 65 anos, Antonio Hermínio Barbosa, de 62, e Marquele Costa Coutinho, de 32. As crianças são duas meninas, uma de 7 e outra de 8 anos.

Todos eles foram socorridos no Posto de Assistência Médica (PAM) de Irajá. Alguns foram transferidos para hospitais de maior porte da cidade. Um dos idosos teria sido atingido no fêmur, e não teria resistido aos ferimentos. Ainda não há informações do estado de saúde dos demais baleados.

Moradores acusam policiais militares de terem sido os responsáveis pelos disparos que atingiu as vítimas. O batalhão da região, 41º (Irajá), alega que os tiros partiram de um “veículo de origem desconhecida”.

“O senhor era meu vizinho. Chegando do trabalho. Morava sozinho. Não tem ninguém da família”, uma moradora lamentou, pelas redes sociais, os tiros terem atingido um dos idosos. “Uma senhora com tiro na perna, outra no pé e a filha da senhora que levou (tiro) no pé levou (tiro) nas nádegas (tem somente 6 aninhos). Estavam todas perto desse senhor”, relatou outra.

Procurada pelo DIA, a Polícia Militar ainda não se manifestou sobre o caso.

Nove baleados em 48h

Contado com os feridos na Favela Para-Pedro, nove pessoas foram baleadas na cidade do Rio nas últimas 48 horas; três delas, até agora, morreram. No caso mais recente, por volta das 22h30 desta sexta, uma mulher foi alvejada na saída do estacionamento do Park Shopping Campo Grande, na Zona Oeste. Ela teria sido vítima de tentativa de sequestro e não corre risco de morte.

Também na noite desta sexta, cerca de quatro horas antes, a adolescente Ana Alicy dos Santos Viana, de 15 anos, foi atingida por uma bala perdida, na Praça Seca, também na Zona Oeste. Ela foi ferida no rosto, socorrida na UPA de Madureira e levada ao Hospital Salgado Filho, no Méier, mas não sobreviveu.

Já na tarde de quinta, João Victhor Valle Dias, de 9 anos, foi alvo de uma bala perdida enquanto soltava pipa na comunidade da Fazendinha, no Complexo do Alemão, na Zona Norte. Ele foi atingido no peito, socorrido no PAM de Del Castilho e também não resistiu.

Horas antes, na parte da manhã, Edna Palafoz de Oliveira, de 44 anos, foi baleada durante uma operação da PM na favela do Rebu, em Senador Camará, na Zona Oeste. Ela foi alvejada na cabeça, próximo a uma barraca de salgados, onde trabalhava, e morreu no Salgado Filho.

O Dia