Cliente mata frentista após discussão em posto de combustíveis

O frentista José Rubens, 49, foi morto com cinco ritos por um cliente
Foto: Vitor Jubini

Uma discussão por causa da compra de um galão de gasolina acabou com a morte de um frentista, em Cariacica, na noite deste sábado (30). José Rubens Dutra, 49, foi morto com cinco tiros pelo cliente que tentou comprar o combustível.

Segundo informações de testemunhas, o cliente chegou em um táxi ao posto Valentim, que fica na BR 262, próximo à entrada de Campo Grande, por volta das 18h30 para comprar gasolina em um galão. Ele entregou o cartão de crédito ao frentista, que fez o procedimento para cobrança, mas não houve autorização, já que a senha que ele digitava não condizia. Neste momento, ainda segundo testemunhas, os dois começaram a discutir, e o cliente saiu dizendo que voltaria.

Por volta das 19h, o homem cumpriu a ameaça: deu vários tiros na direção do frentista. Imagens da câmera de videomonitoramento de uma padaria, que fica nas proximidades do posto, mostraram o momento em que o homem estacionou o carro, um Renault Logan prata, na Rua Alegre, em Vila Capixaba, e seguiu em direção ao posto.

Um outro funcionário do posto e um cliente também estavam no local e correram para não serem atingidos pelos disparos. Toda a ação durou cerca de dois minutos.

Uma testemunha que trabalha próximo ao posto disse que ouviu sete tiros. Segundo informações da Polícia Civil, cinco projéteis acertaram o frentista.

José Rubens era evangélico, trabalhava no posto havia 8 anos  e morava no bairro Oriente, em Cariacica. Colegas de trabalho disseram que ele era muito querido e tranquilo. “Ele estava muito feliz, pois recentemente se tornou avô de gêmeas. Elas eram a felicidade dele”, contou um funcionário do posto que preferiu não se identificar.

“Quando ouvi os tiros achei que fosse bombinha, depois percebi que não era e me escondi. Depois que o homem fugiu ainda tentei socorrer o José Rubens, mas já era tarde”, contou uma testemunha que trabalha próximo ao posto.

O posto de combustíveis possui câmeras de segurança, que podem ter flagrado o homicídio. De acordo com policiais militares que atenderam a ocorrência, as imagens serão recolhidas.

José Rubens deixou esposa, três filhos e duas netas.

Gazeta