CMJP realiza duas audiências, uma sessão especial e entrega três honrarias

Cãmara MunicipalA Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) vai realizar duas audiências públicas, uma sessão especial e entregar três honrarias de acordo com a programação prevista para o período de 5 a 9 de maio. Entre os temas em debate estarão o crescimento da violência nas escolas da Capital, as políticas públicas voltadas à cultura e os critérios de concessão de bolsas de estudos no Centro Universitário de João Pessoa (Unipê).

Na segunda-feira (5), às 15h, acontecerá a primeira audiência pública da semana, por iniciativa do vereador Professor Gabriel (SDD), para discutir o crescimento da violência nas escolas de João Pessoa. O evento acontecerá nas dependências da CMJP. Ano passado, o vereador Benilton Lucena (PT) dialogou com o assunto, encaminhando à Câmara uma Indicação ao Executivo Municipal para instituir o Sistema de Informações Sobre Violência nas Escolas da Rede Municipal. O objetivo seria ampliar a proteção nas unidades de ensino e realizar o mapeamento das zonas mais críticas de incidência de violência escolar.

Procurador recebe a Medalha Cidade de João Pessoa

Ainda na segunda-feira (5), a partir das 16h, na Procuradoria-Geral de Justiça, acontece uma sessão solene, proposta pelo vereador Fernando Milanez (PMDB), a fim de outorgar a Medalha Cidade de João Pessoa ao Procurador Aldenor Medeiros Batista. O homenageado foi delegado; presidente da Associação dos Delegados; advogado de ofício (atualmente conhecido como defensor público); presidente da Associação dos Advogados de Ofício; e em 1993 prestou concurso para o Ministério Público da Paraíba (MPPB) sendo aprovado em 11º lugar.

Aldenor de Medeiros já atuou nas Promotorias de São José de Piranhas, Pirpirituba, Cruz do Espírito Santo e está há aproximadamente 15 anos atuando em Pilar. Também atuou no Tribunal do Júri de João Pessoa, se destacando pelo número de condenações que conseguiu. Durante sua atuação em Pirpirituba, foi instalado o primeiro Conselho Tutelar do Estado. Além disso, o promotor também é professor universitário na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e no Unipê.

Apresentadora de TV será cidadã de JP

Na terça-feira (6) a jornalista Eugênia Victal se tornará oficialmente cidadã pessoense, em sessão solene, de autoria do vereador Marmuthe (SDD). O evento acontecerá no Plenário Senador Humberto Lucena, na CMJP, a partir das 15h. O parlamentar destacou o profissionalismo e a competência da jornalista que unbe informação, entretenimento e prestação de serviço em seu programa.

Eugênia Victal é publicitária, jornalista, pós-graduada em Marketing e atua no mercado desde 1995. Natural de Belo Horizonte (MG), reside em João Pessoa desde 2007, quando aceitou o convite para trabalhar na TV Correio, afiliada da Rede Record. Trabalhou em agências de publicidade e em empresas de marketing nacional, e apresentou o programa corporativo nacional da maior empresa de logística da América Latina, o Grupo Martins, por dois anos.

A homenageada também trabalhou na TV Cabo Branco, afiliada da Rede Globo na Capital, e atualmente é âncora do programa “Correio da Tarde”, da TV Correio.

Câmara debate cultura

Na quarta-feira (7) o vereador Fuba (PT) vai realizar uma sessão especial para debater políticas públicas voltadas ao segmento da cultura de João Pessoa. O objetivo será identificar as principais demandas da área e refletir as possíveis soluções. No último dia 23, o parlamentar discutiu os problemas enfrentados pelos artistas da cultura popular tradicional, na CMJP. Entre as principais reivindicações, foram apontadas burocracias para a formalização de contratos e a cobrança de impostos aos artistas.

Na ocasião, Fuba se comprometeu em trabalhar na elaboração de uma lei municipal que contemple as expectativas da categoria e realizou alguns encaminhamentos:

criar uma comissão com até seis integrantes para discutir as reivindicações da categoria e ajudar na elaboração de uma “Lei dos Mestres” atrelada a uma lei específica para a cultura popular tradicional; indicar a criação do Museu da Cultura Popular Tradicional em João Pessoa e de um evento para homenagear o mestre da Ciranda Tupinambá, Carboreto, que faleceu recentemente; realizar um serviço de assessoria jurídica e financeira aos artistas populares e articular uma audiência com o prefeito da Capital.

Cirurgião ganha Título de Cidadão Pessoense

O vereador Helton Renê (PP) é o autor da sessão solene que outorgará o Título de Cidadão Pessoense ao professor, médico e cirurgião Klecius Leite Fernandes, na quinta-feira (8). O evento iniciará às 15h, na Casa Napoleão Laureano. O homenageado se graduou em Medicina, em 2002, pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Especializou-se em Cirurgia Geral (UFPB) e fez residência em Cirurgia de Cabeça e Pescoço pelo Instituto Nacional de Câncer (RJ). É especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço e Cirurgia Craniofacial (PUC/INCA/RJ) e obteve aprovação na prova de Títutlo da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Klecius Leite Fernandes é professor de Técnica Cirúrgica da UFPB e Coordenador do Módulo Doenças Prevaçlentes na Região da Cabeça e Pesoço. Também leciona na Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba (FCM) a disciplina Base da Cirurgia de Cabeça e Pescoço e é cirurgião de cabeça e pescoço do Hospital Napoleao Laureano, em João Pessoa.

Além disso, o homenageado coordena o projeto “Semente de Mostarda”, desenvolvido pela equipe de Oncologia do Hospital São Vicente de Paulo, na Capital. A iniciativa tem a finalidade de discutir sobre o câncer e oferecer tratamento a pessoas acometidas pelo mal. Uma das prerrogativas do trabalho é estabelecer parcerias com prefeituras, Governo do Estado, sociedade civil organizada, iniciativa privada, dentre outros, tendo em vista a disponibilização de recursos para que o programa tenha cada vez mais condições de atender, de forma voluntária, um maior número de pacientes cancerígenos na Paraíba.

Vereador pede esclarecimentos sobre concessões de bolsas de estudo no Unipê

A última audiência pública da semana acontecerá na sexta-feira (9), às 15h, na CMJP, para debater e esclarecer os critérios de consessão de bolsas de estudos no Centro Universitário de João Pessoa (Unipê). O evento é uma propositura do ouvidor da CMJP, o vereador Marmuthe (SDD), que desde fevereiro afirmou a intenção de cobrar explicações da reitora do Unipê, Ana Flávia Pereira da Fonseca, sobre denúncias contra a instituição de ensino superior. Na ocasião, ele citou questões sobre o reajuste das mensalidades, os critérios pelos quais são concedidas as bolsas de estudos e as novas modalidades de ingresso na faculdade.

Marmuthe lembrou que o Unipê tem caráter filantrópico, ou seja, detém recursos públicos do Município e que as denúncias foram protocoladas diretamente na Ouvidoria da CMJ. Segundo o vereador, o setor tem a função jurídica e técnica de receber informações sobre qualquer questão que envolva o Município, a gestão e os recursos públicos.

Não abro mão de minha prerrogativa, e se existem denúncias graves contra a faculdade, elas precisam ser investigadas. Peço que a reitora Ana Flávia preste esclarecimentos”, afirmou o parlamentar. Ele avaliou que, se as denúncias forem verdadeiras, a Unipê poderá até perder seu caráter filantrópico. “Caso isso fique comprovado, a universidade dever ter sua filantropia cancelada. Não tenho dúvidas disso”, reforçou.

Segundo Marmuthe, as supostas irregularidades praticadas pela instituição estão sendo investigadas pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB). “O MPPB já está investigando o caso, e nós vamos ajudá-lo com todos os subsídios necessários”, afirmou o ouvidor da CMJP.

Haryson Alves