Com especulações sobre desistência de pré-candidatura de Vené, Cartaxo cobra unidade do PMDB - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Com especulações sobre desistência de pré-candidatura de Vené, Cartaxo cobra unidade do PMDB

cartaxo e vené 9090O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), cobrou unidade por parte do PMDB em relação a pré-candidatura do ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rego. E reclamou que o PT abdicou da pré-candidatura a deputado federal do presidente municipal do partido, Lucélio Cartaxo, para colocar como pré-candidato à senador com agilidade, enquanto o PMDB põe em cheque a própria candidatura.

Para Cartaxo, o assédio de outros partidos é natural (referindo-se ao suposto convite do presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, ao assessor do senador Vital do Rego Filho (PMDB), Neto Franca, para Veneziano integrar a chapa socialista), mas o PT e o PMDB têm um compromisso ‘firmado publicamente’.

“Fechamos uma aliança. O PMDB solicitou agilidade e um nome competitivo na chapa, fomos agéis, apresentamos o nome que o PMDB sugeria, Lucélio Cartaxo, que abdicou da disputa a deputado federal para colocar o nome na Majoritária como senador”, explica.

O prefeito ressaltou que este é um momento de unir esses dois partidos e apontou que essa aliança fez bem ao próprio PT, pois gerou unidade. “Estamos com 100% do partido unificado e esperamos que essa unidade também chegue ao PMDB”, diz.

De acordo com Cartaxo, o PT está fazendo sua parte e entende que Veneziano é um nome que tem potencial para crescer e condições de ir para o segundo turno, mas para isso é preciso unidade, levar o programa de governo e ofertar para a população. Ele citou ainda a aliança nacional entre os partidos.

Feitas as críticas, o prefeito comentou que espera que após as convenções em 30 de junho, possa colocar a campanha na rua para convencer o eleitor. “Acredito muito nessa aliança”, garante.

Apesar das indefinições peemedebistas, o prefeito comentou que o PT é um partido maduro, tem foco na reeleição da presidente Dilma, numa aliança construída no estado com o PMDB e é um partido que sabe superar divergência. “Estamos trabalhando para fortalecer essa aliança com Veneziano. O primeiro passo fundamental é a união dentro do PMDB como tem no PT. É preciso agilizar esse processo”, conta.

Paraíba.com

Marília Domingues / Fernando Braz