João Pessoa 23/05/2019

Início » Destaque » Com estilo Copeiro, Palmeiras estréia bem e vence Junior Barranquilla na Libertadores

Com estilo Copeiro, Palmeiras estréia bem e vence Junior Barranquilla na Libertadores

Copeiro e sem espetáculo, o Palmeiras fez o suficiente para vencer nesta quarta-feira o Junior Barranquilla por 2 a 0 na estréia da Libertadores, jogando no Estádio Metropolitano Roberto Meléndez. Gustavo Scarpa marcou logo no início  da partida e Marcos Rocha, no último lance, marcaram para garantir o triunfo brasileiro. Na próxima rodada o Verdão, líder do grupo F com três pontos ganhos,estréia seu estádio na competição, recebendo a equipe peruana do Melgar, na próxima terça-feira.

Já a equipe colombiana, que agora está na lanterna do grupo, vai até a Argentina enfrentar o San Lorenzo no Nuevo Gasômetro, na quarta-feira. Scarpa abre o placar cedo, mas Palmeiras toma pressão Pela primeira vez em sua história, o Palmeiras entrou em campo pela Libertadores pela quarta vez seguida e, vinte ano após a sua única conquista, inicia o torneio com o seu técnico campeão. Luis Felipe Scolari, vencedor com o Grêmio e com o próprio Verdão deu início a trajetória do Alviverde e armou o time com Dudu, Scarpa e Borja no ataque e escalou Ricardo Goulart como armador, deixando Lucas Lima, muito criticado no ínicio da temporada, no banco de reservas.

Outra novidade foi a entrada de Marcos Rocha no lugar de Mayke. E a formação ofensiva foi eficaz desde o início, com a presença total do Verdão no campo de ataque. Aos 10 minutos, Scarpa iniciou a jogada e enxergou Dudu, que recebeu do lado esquerdo e avançou.

Scarpa deu opção e se aproximou e recebeu o passe em velocidade e tocou na saída de Viera para abrir o placar e marcar o primeiro gol dele na Libertadores. O gol marcado cedo tranquilizou o time do Palmeiras que adiantou a marcação e passou a dar a posse de bola aos colombianos e dificultar a saída de bola desde o campo de defesa. A primeira chance da equipe colombiana aconteceu apenas aos 22 minutos quando o goleiro Viera bateu falta e Weverton, convocado para a seleção brasileira, fez excelente defesa.

A chegada deu confiança ao Junior que passou a dominar o jogo no meio-campo e passou a ter a maior posse de bola no campo de ataque, ameaçando aos poucos a meta do Alviverde, principalmente com Téo Gutierrez. Do outro lado, o Palmeiras finalizou apenas uma vez após a marcar o gol. Com as equipes sem efetividade, o placar da primeira etapa terminou com a vantagem alviverde por 1 a 0. Verdão Copeiro Na volta do intervalo, Felipão manteve a mesma equipe que terminou a primeira etapa, mas intensificou sua conversa com Moisés no banco de reservas.

Com a bola rolando, a dinâmica da primeira etapa continuou, com o Junior dominando a posse de bola e abafando o Palmeiras no seu campo de defesa, arriscando a distância em direção ao gol de Weverton. O Alviverde só ameaçou a meta de Viera na falha da defesa colombiana, mas Borja finalizou para excelente defesa do goleiro. Tomando pressão na defesa, Felipão colocou Moisés em campo no lugar de Ricardo Goulart, que no segundo tempo sentiu a falta de ritmo de jogo e sumiu do jogo. Antes de definir a saída do meia, o técnico recebeu o “ok” de Gustavo Scarpa, que voltando de lesão se mostrava bem na partida.

Com o camisa 10 em campo, a intenção do Verdão era voltar ao domínio da posse de bola. Logo depois, Dudu, exausto, deixou o gramado para a entrada de Hyoran, que fez sua primeira partida na temporada.  As mudanças mudaram a postura do Palmeiras que voltou, mesmo que timidamente, ao campo de ataque. Na primeira oportunidade, Scarpa finalizou e Viera fez boa defesa para evitar o segundo do camisa 14.

Na sequência, Téo Gutiérrez tentou o domínio na área e acabou atingindo Bruno Henrique. O jogador tomou o seu segundo cartão amarelo e acabou expulso, deixando o Verdão com um jogador a mais. Mesmo com a vantagem númerica, Felipão decidiu fechar o time e colocou Thiago Santos no lugar de Bruno Henrique.

E quando tudo caminhava para uma vitória simples, o Verdão finalmente encaixou um contra-ataque. Marcos Rocha inicia a jogada e lança Borja, que corre em velocidade chegando na centrada da área e devolveu para o lateral que tocou na saída de Viera para garantir a vitória por 2 a 0, para a tristeza de um público de 26.544 torcedores presentes ao Metropolitano em Barranquilla e para colocar o Alviverde na liderança do Grupo F do torneio.

O Gol