Com gol no fim, Fla vence valente Botafogo e manda o rival para o Z4

Em momentos distintos na temporada, Botafogo e Flamengo se enfrentaram nesta quinta-feira, no Nilton Santos. Com a bola rolando, o Alvinegro foi valente e encarou seu rival de igual para igual, inclusive sendo mais perigoso na primeira etapa. Porém, no início do segundo tempo, Luiz Fernando foi expulso. Com um a mais, o Rubro-Negro se mandou para o ataque e, com gol aos 43, decretou a vitória flamenguista.

O triunfo mantém a equipe comandada por Jorge Jesus chega a 74 pontos, na liderança isolada do Campeonato Brasileiro, com os mesmos oito pontos de vantagem para o vice-líder Palmeiras. Do outro lado, o Glorioso acumula sua quarta derrota consecutiva e agora figura na zona de rebaixamento, com 33. Botafogo é mais perigoso, mas não marca O clássico começou brigado no Nilton Santos.

O Botafogo, dono da casa, adotou uma marcação agressiva e pouco ofereceu espaços para o Flamengo. Pelo contrário. O Alvinegro foi quem mais finalizou na primeira etapa. A primeira chance surgiu nos pés do jovem Igor Cássio. O atacante aproveitou cruzamento da direita, ganhou de Rodrigo Caio na área e bateu rasteiro para a defesa de Diego Alves.

Na base da disposição e entrega, o Glorioso foi ganhando campo e seguiu acumulando oportunidades. Aos 29, Luiz Fernando recebeu com muita liberdade na direita, fez o corte em Renê, mas Pablo Marí apareceu na hora ‘h’ para travar a finalização do atacante botafoguense. Da metade para o fim da primeira etapa, o Rubro-Negro, que vinha com dificuldades na criação, passou a ter mais a bola e criar espaços para finalizar.

Bruno Henrique chegou a carimbar o travessão de Gatito, mas um toque de mão foi flagrado no início da jogada. Botafogo é valente, mas Lincoln dá vitória ao Fla Na volta do intervalo, o Flamengo buscou aumentar o ritmo no ataque. Logo aos sete, Bruno Henrique recebeu de Gabigol e levou perigo com chute colocado.

Pouco depois, o lance crucial da partida. Após bobeada do ataque alvinegro, Bruno Henrique disparou em contra-ataque e só foi parado após falta de Luiz Fernando, que levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. A partir daí, o clássico se transformou literalmente em um ataque contra defesa. Gabigol,

Pablo Marí e Vitinho tiveram chances para marcar, mas a bola teimava em não entrar. Nos minutos finais, quando a valentia do Glorioso caminhava para ser premiada com um ponto, veio o gol rubro-negro. Aos 43,  Everton Ribeiro disparou e deu passe em profundidade para Bruno Henrique, que foi até a linha de fundo e cruzou na medida para o iluminado Lincoln, que acabara de entrar, e empurrou para o fundo das redes.

O Gol