Com medo do calote a 105 dias de atraso do salário de dezembro 2015," professores resolvem paralisação com indicativo de greve" em Santa Rita.

Com medo do calote, a 105 dias de atraso do salário de dezembro 2015,”professores resolvem paralisação com indicativo de greve” em Santa Rita.

sinfesa assembleia sal. dezembro -abrilCom medo do calote, a 105 dias de atraso e cansados de esperar pelo prefeito Netinho em relação a quitação do salário de dezembro de 2015, professores resolveram aprovar por maioria em assembleia com três votos contrários e uma abstenção paralisação com indicativo de greve nesta quinta (15) e sexta feira (16), retornando na segunda-feira (19) para decidir pela greve em Santa Rita até receber o salário.

Na assembleia no sindicato dos servidores – Sinfesa, os professores questionaram os 105 dias úteis e cobraram uma definição por parte de gestão em relação o salário de dezembro de 2014, que foi acordado com a categoria em dezembro de 2015 em duas parcelas e que não foi cumprido ainda com a categoria, além de exigir uma definição do atual prefeito Netinho em relação ao referido pagamento. Cansados de esperar pelo  pagamento os professores na assembleia sugeriram uma paralisação por tempo indeterminado, greve geral até receber o salário atrasado, alem de provocar a justiça para bloquear as contas bancárias da prefeitura de Santa Rita para resgatar o referido salário atrasado de dezembro de 2015, mais o que prevaleceu em assembleia foi a votação em auditório pela categoria pela sua maioria.

Conforme o professor Lissandro Lima disse que depois de esperar tanto tempo pelo salário de dezembro de 2015 e dar tanto crédito ao prefeito Netinho que não se pronunciou resolvemos paralisar com indicativo de greve e na segunda-feira (19) retornaremos em mais uma assembleia aonde na oportunidade decidiremos retornar a sala de aula quando receber o nosso salário que o prefeito nos deve e que ninguém suporta mais esperar quando na verdade os recursos entraram nos cofres do município, afirmou o professor Lissandro.

“O professor revelou ainda que nós professores estamos passando por essa situação e outras categorias também sofrem e não receberam ainda seus salários a exemplo dos vigilantes e aposentados e pensionistas da prefeitura de Santa Rita que não existe mais um calendário de pagamento instituído pela instituição, que é preciso sentar e rever essa situação por que amanhã nos servidores teremos que se aposentar  e se não for resolvida agora vai nos afetar um dia. O professor afirmou ainda que foi aprovado também na assembleia desta quarta (13), para que o Conselho do Fundeb compareça ao sindicato para prestar contas  para onde foi o dinheiro de dezembro 2015, haja vista, que vamos provocar a justiça por que o prefeito disse em assembleia no sindicato na última visita com os servidores que o recurso sumiu”, enfatizou.

Lamartine do Vale.