João Pessoa 10/12/2018

Início » Esporte » Com quase um gol por jogo, Dagoberto é artilheiro da Série B com melhor média da carreira

Com quase um gol por jogo, Dagoberto é artilheiro da Série B com melhor média da carreira

Dagoberto é dono de um dos currículos mais invejáveis da história do futebol nacional. Carrega com ele cinco títulos do Brasileiro e poderia pendurar as botas a qualquer momento com a certeza de dever cumprido. No entanto, depois de uma pausa na carreira e uma experiência nos Estados Unidos, o atacante voltou ao Brasil para defender o Londrina na Série B, e o resultado tem sido surpreendente.

Apesar do sucesso, Dagoberto teve uma carreira de altos e baixos. Quando estava em grande fase no Atlético Paranaense, onde foi campeão brasileiro pela primeira vez, sofreu grave lesão no joelho. Acabou sua passagem pelo clube que o revelou com polêmica, e acabou por se mudar para o São Paulo. Foi campeão pelo Tricolor em 2007 e 2008, porém nem sempre foi unanimidade no clube. Teve passagem em 2012 pelo Internacional, sendo campeão gaúcho, e voltou a conquistar o bicampeonato nacional no Cruzeiro, entre 2013 e 2014, como coadjuvante.

A pior fase veio depois da experiência mineira. No Vasco, Dagoberto enfrentou dificuldades com a crise no clube e começou a se cansar do futebol. Jogou 18 partidas em 2015 e foi para o Vitória em 2016, onde fez 20 jogos sem marcar um gol sequer. Decidiu parar por tempo indeterminado e aceitou no ano seguinte uma proposta para jogar pelo San Francisco Deltas, um time dos Estados Unidos que disputa a NASL, competição menos renomada que a MLS.

Novo auge no Londrina

Dagoberto chegou a falar que não voltaria a atuar no futebol brasileiro. Mudou de ideia e aceitou o convite do Londrina na Série B. Novamente motivado, o atacante mostrou que idade e limitações físicas podem ser fatores sobrevalorizados em determinados momentos. Dagoberto precisou de pouco tempo em campo para provar isto.

Ainda longe da forma ideal, Dagoberto entrou no segundo tempo da estreia contra o Boa Esporte e logo marcou seu primeiro gol. Saiu pouco depois lesionado, mas foi o indicativo de um bom retorno. Precisou esperar 14 rodadas para retornar aos gramados, mas marcou novamente e, desde então, vem mantendo a média. A maior seca foi de apenas duas rodadas sem gols.

Ao todo, Dagoberto já disputou 17 partidas pelo Londrina na Série B. Marcou 16 gols, é artilheiro ao lado de Lucão, e com média de 0,94 por jogo. Nunca antes o atacante esteve próximo deste número, e seu melhor ano em gols foi em 2011, com 22, só que em 57 partidas pelo São Paulo.

Vale destacar que o veterano, de 35 anos, atuou em apenas seis rodadas durante os 90 minutos. Dagoberto vive um novo auge, resta saber se a motivação seguirá a mesma nos próximos anos para manter-se em alto nível.

O Gol