Com temor internacional, Ibovespa cai 1,2% e perde os 100 mil pontos

Com temor internacional, Ibovespa cai 1,2% e perde os 100 mil pontos

O Ibovespa, principal índice da B3, alcançou o patamar dos 100 mil pontos pela 1ª vez na história em 19 de junho deste anoReprodução

O Ibovespa, principal índice da B3 (a Bolsa brasileira), registrou queda de 1,2% nesta 5ª feira (15.ago.2019) e fechou o dia aos 99.056 pontos.

Com isso, o índice perdeu o patamar dos 100 mil pontos, alcançado pela 1ª vez na história em 19 de junho deste ano. Na semana, já acumula queda de 4,75%.

O mercado local vem sendo fortemente influenciado pelo crescente receio de uma nova recessão global. Dados econômicos de grandes potências, como China e Alemanha, têm decepcionado e aumentado a cautela de investidores.

O Ibovespa chegou a operar em alta nesta 5ª feira, mas a instabilidade global, com incertezas em relação a 1 possível acordo comercial entre China e Estados Unidos, reverteu essa tendência. Na máxima do dia, o índice chegou a 101.014 pontos. Na mínima, ficou em 98.200 pontos.

Na 4ª feira (14.ago), Bolsas já haviam recuado em diversos locais no mundo. O Ibovespa caiu 2,94% e fechou aos 100.258 pontos.

DÓLAR CAI 

O dólar caiu 1,24% e ficou aos R$ 3,99. Na 5ª, havia subido 1,85% e batido os R$ 4. Logo depois, o Banco Central anunciou uma mudança em sua atuação no mercado de câmbio.

A autoridade monetária informou que realizará de 21 a 29 de agosto a venda de dólar à vista, instrumento que não era usado desde fevereiro de 2009, na esteira da crise financeira mundial.

Poder360