João Pessoa 20/05/2019

Início » Destaque » Com VAR e muita confusão, Paulo Victor brilha; Grêmio bate Inter nos pênaltis e conquista o bi no Gauchão

Com VAR e muita confusão, Paulo Victor brilha; Grêmio bate Inter nos pênaltis e conquista o bi no Gauchão

Foi nervoso, brigado e com muita confusão. Temperos que costumam estar presentes no Gre-Nal, e que não foi diferente nesta quarta-feira no clássico de número 420. Com direito a intervenção do VAR, pênalti perdido e expulsões, Grêmio e Internacional repetiram o 0 a 0 do jogo de ida, e, na disputa por pênaltis, o Tricolor venceu, com grande atuação de Paulo Victor, por 3 a 2, e conquistou o Campeonato Gaúcho. Com o triunfo nas penalidades, o Grêmio conquista pela segunda vez consecutiva o Gauchão, e pela 38ª vez em toda a história. Nervosismo, gol anulado e VAR Como era de se esperar, o Gre-Nal 420 começou com os ânimos para lá de aflorados.

Logo aos cinco segundos, o clássico registrou sua primeira falta: Pottker derrubou Cortez na saída de bola. Um verdadeiro reflexo do que seria a totalidade do confronto. O nervosismo foi mesmo a marca dos primeiros minutos. Ambas as equipes lutavam muito, principalmente no meio de campo, mas não conseguiam se aproximar da área adversária.  Até que, aos 18, surgiu a primeira chance de perigo da partida. Éverton recebeu de fora e bateu forte para defesa de Lomba. Na sobra, André apareceu livre e empurrou para o fundo das redes.

No lance, porém, o centroavante estava em posição de impedimento, que foi assinalado pelo assistente, e confirmado pelo VAR. Após três minutos de paralisação, devido a revisão do gol anulado, a bola voltou a rolar na Arena e com mais Grêmio no ataque. Aos 22, Geromel ajeitou para Kanneman, que girou sobre a marcação e tentou o chute. Bem posicionado, Marcelo Lomba defendeu sem problemas. Além da tensão e o excesso de cartões amarelos, foram cinco na primeira etapa, teve também resposta do Colorado, que cresceu no fim do período.

Aos 36, Paolo Guerrero ganhou de Leonardo pelo alto e cabeceou firme. O peruano, porém, não contava com a grande defesa de Paulo Victor, que voou para salvar os gremistas. Mais confusão, expulsões e pênalti perdido Na volta do intervalo, o Imortal tomou conta de vez da posse de bola e buscou pressionar o Inter. Porém, o Tricolor tinha pela frente uma defesa compacta, que não dava espaços, principalmente pelo lado esquerdo, onde sempre era acionado o atacante Éverton.

Os comandados de Renato Portaluppi rondavam a área colorada, mas não finalizavam. O Internacional, por sua vez, quando saiu para o campo de ataque levou perigo. Aos 13, Edenílson passou por dois marcadores e bateu firme, obrigando Paulo Victor a mandar para escanteio. Na sequência, a bola foi alçada na área tricolor e Moledo quase fez. Mais uma vez o goleiro gremista fez a defesa. Depois das oportunidades perdidas pelos visitantes, o clássico ficou amarrado até que Cortez foi puxado por Guilherme Parede na área e caiu pedindo pênalti. Após nova consulta ao VAR, Jean Pierre assinalou penalidade para os gremistas.

Antes da cobrança, D’Alessandro, que sequer entrou em campo, partiu para cima do quarto árbitro e foi expulso. O técnico Odair Hellman foi pelo mesmo caminho e teve sua expulsão decretada. O comandante colorado, porém, se recusou a deixar o campo e foi retirado por policiais que estavam no local. Passados quase 10 minutos de paralisação e muita confusão na Arena, André partiu para cobrar a penalidade e parou em grande defesa de Marcelo Lomba, que se esticou no canto esquerdo e salvou o Inter.

O clássico seguiu com a temperatura nas alturas até o apito final. O empate levou o Gre-Nal para as penalidades. Paulo Victor brilha, André renasce e Grêmio conquista o Gauchão Camilo inaugurou a disputa para o Colorado, mas Paulo Victor cresceu na frente do meia, e fez a defesa. Na sequência, Diego Tardelli foi para a bola e colocou o Grêmio na frente. Na segunda cobrança do Inter, Rafael Sóbis, que entrou no último minuto do tempo normal para cobrar, não decepcionou e soltou uma bomba para converter.

Everton, um dos principais jogadores do elenco gremista, teve a chance de colocar o Tricolor em vantagem, mas acabou isolando e deixou tudo igual nas cobranças. Paolo Guerrero e Matheus Henrique mantiveram a igualdade balançando as redes. Victor Cuesta e Michel também, mas com a defesa dos goleiros. O brilho estava mesmo nas mãos de Paulo Victor. O goleiro saltou de forma precisa, mais uma vez, e defendeu a cobrança do uruguaio Nico López.

No fim, o destino ofereceu a volta por cima para André, que desperdiçou uma penalidade no tempo normal, mas foi o responsável por converter o gol do título gaúcho de 2019.

O Gol