João Pessoa 25/04/2019

Início » Variedades » Como identificar e tratar a inflamação do nervo ciático

Como identificar e tratar a inflamação do nervo ciático

Muito comum, a dor pode acontecer por vários fatores e os sintomas principais são desconforto nas costas, glúteo ou pernas e formigamento

Back pain, kidney inflammation, ache in man’s body on black background with red dot

O nervo ciático é o maior do corpo humano. Formado por várias raízes, ele se inicia no final da coluna vertebral, passando pelos glúteos e pela parte posterior da coxa. Quando chega ao joelho, se divide entre tibial e fibular comum, continuando seu caminho até os pés. Nesse trajeto todo, ele pode causar dor com sensação de formigamento, pontadas ou choque elétrico.

Quando existe compressão ou inflamação desse nervo, surge a dor ciática. Os principais sintomas são incomodo intenso no fundo das costas, no glúteo ou nas pernas – além da dificuldade em andar e manter a coluna ereta. Nesses casos, é importante procurar um médico ortopedista ou fisioterapeuta para orientações sobre o tratamento adequado.

Muitas vezes, esses sintomas estão associados a alterações na coluna, como hérnia de disco, espondilolistese ou artrose. Por essa razão, quando surgem os primeiros sinais da doença é muito importante consultar um médico ortopedista ou um fisioterapeuta. Os profissionais vão realizar testes e exames para avaliar se algo está comprimindo o nervo, dando origem ao desconforto.

Quando a pessoa apresenta outros sintomas, como sensação de fisgada, queimação e de pernas cansadas, provavelmente não há relação com o nervo ciático. Essas são características da síndrome dolorosa miofascial que, muitas vezes, é confundida com alterações na região.

Como saber se é dor ciática?
O diagnóstico pode ser feito pelo médico ortopedista ou pelo fisioterapeuta com base nos sinais e sintomas apresentados. O teste para comprovar a alteração do nervo ciático deve acontecer no consultório: o paciente fica deitado de barriga para cima e levanta a perna esticada da maca. Se houver dor ou sensação de formigamento, pode indicar compressão ciática. Caso tenha também algum incômodo na outra perna, isso indica grave alteração da coluna, como uma hérnia de disco extrusa.

Os exames de imagem, como raio-X e ressonância magnética, podem ser úteis para avaliar a coluna, ajudando a identificar o que está comprimindo o nervo. Caso a coluna esteja saudável e sem alterações, a causa deve ser somente muscular ou da fáscia, assim o tratamento é mais simples.

Quando há suspeita de dano no nervo, o que acontece somente em caso de acidentes graves, pode ser necessário fazer um eletroneuromiograma, um exame que avalia o funcionamento da região

O que causa dor no nervo ciático?
O desconforto pode aparecer se a região estiver sendo comprimida. Isso é comum caso a pessoa seja diagnosticada com hérnia de disco lombar, um aperto do canal onde passa a medula, desalinhamento de uma vértebra ou aumento do tônus e da firmeza do glúteo.

Pessoas que praticam atividade física na academia e trabalham muito o bumbum podem ficar com dor ciática pelo aumento do tônus ou desenvolver uma contratura no glúteo, mais especificamente no músculo piriforme. Cerca de 8% da população mundial sofrem com essa condição porque nelas as fibras do nervo passam por dentro deste músculo. Quando ele está muito tenso ou com contratura, comprime o local, causa o surgimento de dormência, choque ou formigamento.

Tratamentos para nervo ciático:
Pode ser feito com uso de remédios analgésicos, anti-inflamatórios em forma de comprimidos, pomadas, bolsas de calor e fisioterapia com exercícios específicos. As opções são:

Remédios
São indicados analgésicos, anti-inflamatórios e derivados de morfina para dores mais fortes. Relaxantes musculares e calmantes também podem ser indicados pelo ortopedista. Uma maneira mais natural de combater os sintomas é tomar o complexo de vitamina B, que melhora a saúde dos nervos.

Massagem
É uma das melhores opções de tratamento caseiro, pois ajuda a aliviar a dor e a melhorar a movimentação. Deve ser realizada por um massagista ou fisioterapeuta. Quando feita de maneira correta, relaxa os músculos das costas, pernas e dos glúteos, diminuindo assim a compressão do nervo. Não se esqueça: deve ser utilizada em complemento ao tratamento receitado pelo médico.

Exercícios
O repouso piora a dor, assim como ficar muito tempo na mesma posição. Por isso, atividades físicas leves são bem-vindas. Inicialmente, os alongamentos são mais recomendados: uma boa opção é deitar o paciente de barriga para cima, abraçando as pernas.

Quando o desconforto diminuir de intensidade, podem ser realizados exercícios de fortalecimento muscular. Pilates é uma excelentes opção para ajudar com a dor ciática, pois fortalecer o abdômen e a coluna.

Fisioterapia
Na maioria dos casos, o tratamento da inflamação ou compressão do nervo ciático envolve a realização de sessões de fisioterapia com aparelhos que reduzem a dor e a inflamação. Também devem ser realizados exercícios de fortalecimento e técnicas manuais para mobilizar e estirar a perna afetada, melhorando a irrigação sanguínea do local, normalizando o tônus dos músculos do glúteo e da perna.

Além disso, é recomendada a aplicação de calor localizado sobre a região a ser tratada e a realização de alongamentos para aliviar a compressão do nervo. Nos casos de problemas associados à má postura, o fisioterapeuta também pode recomendar um tratamento chamado reeducação postural global (RPG), para corrigir os movimentos e alongar os músculos.

Alimentação
Durante uma crise do ciático, deve-se preferir alimentos anti-inflamatórios como salmão, alho, cebola, linhaça, chia e gergelim. Mas também é importante reduzir o consumo de comidas que aumentam a inflamação no corpo – principalmente carnes processadas, como salsicha e linguiça.

Tratamento alternativo
Existem opções que complementam o tratamento, como sessões de acupuntura e reflexologia. Outra possibilidade é a osteopatia: um conjunto de técnicas que esticam os músculos, tracionando de forma a estalar as articulações, e tratam escoliose, hiperlordose e hérnia de disco (geralmente envolvidas entre as causas da dor ciática).

Cirurgia na coluna
Fica reservada somente para os casos mais graves, quando a hérnia de disco não melhora após todos os tratamentos. O cirurgião pode decidir retirar o disco vertebral e colar uma vértebra na outra, por exemplo.

Como evitar que a dor volte?
Para prevenir uma nova crise de dor ciática, deve-se:

  • Fazer alongamentos regularmente e escolher aqueles que estiquem os músculos das pernas e da coluna
  • Evitar o sedentarismo e praticar regularmente atividades como caminhada, pilates ou hidroginástica para fortalecer e alongar os músculos
  • Tentar manter a postura das costas correta mesmo quando sentado;
  • Estar sempre dentro do peso ideal
  • Manter o abdômen sempre forte para proteger a coluna

Nervo ciático inflamado na gestação
Durante a gravidez, essa condição é comum devido ao rápido aumento de peso, crescimento da barriga e alteração do centro de gravidade da mulher. Quando isto acontece, a gestante deve procurar um médico ou fisioterapeuta para minimizar os sintomas apresentados. O tratamento pode ser feito com exercícios de alongamento, compressas quentes e pomadas anti-inflamatórias.

Com informações do portal Tua Saúde.