Condenado à morte nos EUA pede que sua execução seja gravada - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Condenado à morte nos EUA pede que sua execução seja gravada

Injeção letalWashington – Um condenado à morte no Missouri, no oeste dos Estados Unidos, pediu à justiça que sua execução, na próxima quarta-feira, seja filmada para provar o sofrimento causado pela injeção letal.

A execução de Russell Bucklew, prevista para 21 de maio na cidade de Bonne Terre, será a primeira nos Estados Unidos desde a polêmica morte de um condenado em Oklahoma que agonizou durante 43 minutos, no dia 29 de abril.

Bucklew, condenado à pena capital por violentar a ex-namorada e matar a parceira da mulher, afirma no pedido, apresentado nesta sexta, que sofre de tumores vasculares na cabeça e no pescoço, assim como problemas de circulação.

No pedido de 15 páginas, Bucklew pede a gravação com o objetivo de “preservar uma prova crucial” de que o procedimento da injeção letal viola a Constituição, que proíbe penas cruéis.

No dia 8 de maio passado, a Corte Penal de Apelações de Oklahoma decretou a suspensão das execuções – por um período de seis meses – após a agonia de Clayton Lockett, que após receber a injeção letal sobreviveu por 43 minutos.

 

Correio Braziliense