Confira as opções de lazer para quem deseja fugir do Carnaval na Capital - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Confira as opções de lazer para quem deseja fugir do Carnaval na Capital

Areia vermelhaPara quem não gosta da folia de carnaval tem como opção de lazer passear pela cidade de João Pessoa, que oferece belas paisagens turísticas associadas a exposições de arte e contato com a natureza. O visitante pode conhecer desde o Centro Histórico da Capital, as praias e a Estação Cabo Branco- Ciência, Cultura e Artes, que reserva uma série de exposições.

O passeio durante esse feriadão pode começar pelas praias urbanas da nossa Capital. Temos as praias do Cabo Branco, Bessa, Manaíra e Tambaú, onde nesta última o visitante ainda pode aproveitar para desfrutar de um passeio náutico para conhecer a ilha de Picãozinho.

Na área da cultura, o visitante tem uma variada programação de exposições na Estação Cabo Branco, no Altiplano, que fecha apenas na segunda-feira (3) de carnaval. Na terça-feira (4), o horário de funcionamento é normal, ou seja, das 9h às 21h. Na quarta-feira de cinzas (5) a casa abre os portões para visitação pública das 13h às 21h. O acesso ao local é gratuito para todas as idades.

No primeiro pavimento da Torre Mirante da Estação Cabo Branco, continua em cartaz a exposição “Rastros e Vivências” do artista plástico paraibano Wilson Figueiredo que exibe 12 obras em arame, cujos desenhos aplicados em painéis de Duratex, revelam o cotidiano simples de crianças, jovens e adultos.

Também no primeiro pavimento está em cartaz, até 23 de fevereiro, a exposição de Marcia Cavalcanti. São trabalhos infantis de releitura das obras de Claude Monet (1840-1926) e feitos por crianças com idades entre oito e 11 anos, alunos da arte educadora Márcia Cavalcanti.

Outra exposição em cartaz até o dia 2 de março, no primeiro pavimento da Torre Mirante, ‘Visões de Outrora’ – de Américo Falcão, do Instituto Américo Falcão que atua divulgando a obra do poeta nascido na cidade de Lucena em 1880 e faz parte da história literária paraibana. A mostra tem o objetivo de reconhecer a obra considerada de grande valor, já que suas poesias fizeram parte do cotidiano da época.

A mostra sob curadoria de Denise Sales reúne reproduções de fotos, poesias e mobiliário de época visando divulgar a história deste importante poeta, ainda desconhecido de muitos paraibanos cuja produção literária de certa forma está esquecida não só em Lucena, mas em todo Estado. ‘Visões de Outrora’ é um resgate deste especial fragmento da historia literária paraibana.

Fica em cartaz até o fim de fevereiro, no segundo pavimento da Torre, a exposição ‘Feminino Quilombola’, do fotógrafo italiano Alberto Banal. Em 350 fotos e 12 vídeos, a mostra destaca o papel delas na condução dos 39 quilombos registrados na Paraíba. A visitação é gratuita. No mesmo local o público também confere a exposição ‘Sonho Branco’, que consiste numa trilogia de fotos em preto e branco da artista plástica Eliane Veloso. São imagens de plantações e plantadores de algodão.

Parque Arruda Câmara (Bica) – Para quem gosta do contato tranquilo e mais próximo da natureza, a opção é visitar o Parque Zoobotânico Arruda Câmara – Bica. No carnaval o parque não funcionará na segunda-feira por causa da manutenção e na quarta-feira de cinzas os portões abrem a partir das 13h.

Vinculado à Secretaria de Meio Ambiente (Semam) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), a Bica é um dos locais mais visitados da cidade, chegando a receber 120 mil pessoas por ano.

O Parque possui área de lazer com playground, quiosques, pedalinhos, quadriciclos e passeio de trenzinho para as crianças. O projeto de requalificação disponibiliza equipamentos modernos proporcionando interação entre público visitante e os animais. Também é permitido passear dentro do recinto e contemplar de perto as belezas naturais das espécies preservadas.

O espaço da Oca é destinado às ações de Educação Ambiental, onde os visitantes têm acesso à exibição de um vídeo sobre as normas de conduta dentro do Parque. Na área da Bica ainda funciona o Centro de Estudos e Práticas Ambientais (Cepam), onde são executadas e atividades holísticas sobre sustentabilidade.

A casa dos répteis abriga diversas espécies de serpentes e lagartos, permitindo que os visitantes tenham conhecimento da fauna e compreenda sua importância em cada Ecossistema.

Centro Histórico – Outra opção de lazer e passeio é o Centro Histórico da cidade que nesta época do ano é um refúgio para quem não gosta de muito movimento e prefere uma programação tranquila. O centro histórico foi reconhecido como Patrimônio Nacional em 2007. O local possui 37 hectares de área e são estimadas cerca de 700 edificações, incluindo ruas, praças e parques históricos.

As edificações compõem um cenário de diferentes estilos e épocas cheio de sobrados, praças, casarios coloniais e igrejas seculares, sendo considerado o principal acervo arquitetônico da Paraíba, relatando as diversas fases da história local, e um dos maiores e mais importante sítio histórico do Brasil.

O visitante poderá conferir de perto um exemplar do barroco tropical da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco; do rococó da Igreja de Nossa Senhora do Carmo; do estilo maneirista da Igreja da Misericórdia, todas do século 18. Pelas ruas do Centro pode-se encontrar uma arquitetura colonial e eclética do casario civil, além do art-nouveau e o art-décor, das décadas de 1920 e 1930, predominantes na Praça Antenor Navarro e no antigo Hotel Globo, o primeiro da cidade, hoje transformado em centro cultural.

Em meio a casarões coloniais e edificações com características barrocas, também podemos destacar o conjunto arquitetônico da Igreja de São Francisco e do Convento de Santo Antônio. À esquerda da igreja está a Capela Dourada, com imagem de Santo Antônio e talhas revestidas de ouro. No pátio externo, encontra-se um imenso cruzeiro de pedra calcária, sendo considerado o maior monumento em estilo barroco da América Latina.

No Centro Histórico podemos visitar ainda: Convento Igreja de Nossa Senhora do Carmo, Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, Centro Cultural São Francisco, Mosteiro de São Bento, Praça Venâncio Neiva (Pavilhão do Chá), Praça Antenor Navarro e Casa da Pólvora.

Serviço:
Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes
Horário de funcionamento no carnaval
Quarta-feira (26)
Horário: 9h às 17h
Segunda-feira (3) – fechado

Terça-feira (4) – horário normal das 9 às 21h
Quarta-feira de cinzas – 13h às 21h
Av. João Cirilo Silva, s/n, Altiplano – João Pessoa/PB – Cep: 58046-010
Agendamento e reservas de espaço:
3214.8303 – 3214.8270
www.joaopessoa.pb.gov.br/estacaocb
Face: https://www.facebook.com/estacao.cabobranco
Twitter: @estacaocb

Parque Arruda Câmara (Bica)

Horário de funcionamento no carnaval
Quarta-feira (26)
Horário: 8h às 17h
Segunda-feira (3) – fechado

Terça-feira (4) – horário normal das 8 às 17h
Quarta-feira de cinzas – 13h às 17h
Endereço: Rua Gouveia Nóbrega S/Nº – Roger
Telefone: (83) 3218 9710 / 3218 9711
http://www.joaopessoa.pb.gov.br/zoobica/
E-mail: parquezoojp@gmail.com
Facebook: Bica – Parque Zoobotânico Arruda Câmara
Twitter: @zoobica
Instagram: @zoobica

ClickPB