Conmebol sai em defesa de Platini alegando 'presunção de inocência'

Conmebol sai em defesa de Platini alegando ‘presunção de inocência’

platiniNa última quinta-feira (08), o Comitê de Ética da Fifa suspendeu Blatter, Valcke e Platini por conta de acusações de envolvimento com esquema de corrupção

A Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) divulgou nesta sexta-feira uma nota oficial em que defende Michel Platini com todas as forças. O comunicado faz referência à presunção de inocência e pede que as investigações não influenciem na escolha do novo presidente da Fifa.

Impedido de atuar em qualquer âmbito do futebol por 90 dias, Platini vê sua candidatura à presidência da Fifa congelada até o ano que vem. A decisão do Comitê de Ética da Fifa visa mantê-lo afastado do cargo de presidente da Uefa até que sua suposta participação em desvio de dinheiro seja devidamente investigada. Mas a Conmebol discorda frontalmente.

“O Sr. Platini não foi julgado culpado de nenhuma acusação, de modo que sua suspensão provisória põe em risco a integridade do processo eleitoral da presidência da Fifa, do qual participa como candidato”, argumenta a entidade sul-americana, elencando suas prioridades de modo subjetivo.

Ainda que admita ser imperativo que “a justiça desportiva siga seu curso”, a Conmebol mostra-se extremamente preocupada com o pleito marcado para fevereiro de 2016. Isto porque pretende aliciar suas federações associadas a apoiar o francês Michel Platini, ainda que um brasileiro, Zico, espere participar do páreo.

Os temores da entidade sul-americana, porém, podem diminuir no próximo dia 20. Nesta data o Comitê Executivo da Fifa se reúne em encontro emergencial para estudar um adiamento da eleição presidencial. Tanto o atual presidente da Fifa, Joseph Blatter, quanto o secretário-geral, Jérome Valcke, estão suspensos de suas atividades assim como Platini.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) não compartilha da decisão de suspender provisoriamente de toda atividade relacionada ao futebol o candidato à presidência da Fifa, Sr. Michel Platini.

É imperativo que a justiça desportiva siga seu curso com a finalidade de esclarecer com prontidão e de forma definitiva todos os feitos. Mas, ao mesmo tempo, a presunção de inocência é um direito fundamental que deve ser considerado. O Sr. Platini não foi julgado culpado de nenhuma acusação, de modo que sua suspensão provisória põe em risco a integridade do processo eleitoral da presidência da Fifa, do qual participa como candidato. Por este motivo, julga a Conmebol, a suspensão é desproporcional e prematura.

A Conmebol insta a reconsideração da suspensão provisória que fora imposta ao Sr. Platini é que a este seja permitido, sem prejuízo dos seus direitos como postulante, manter sua candidatura à presidência da FIFA com todas as garantias.

Nestes tempos difíceis, que exigem uma reforma integral da FIFA, a Conmebol acredita firmemente na capacidade do Sr. Platini para dirigir a Fifa e guiar o mundo do futebol para um futuro mais brilhante.

Enquanto continuarem as investigações e até que haja razões claras para mudá-la, o expressado é a posição da Conmebol.

Fox Sports