Contas de RC podem ser desaprovadas se deputados cassistas aderirem à oposição - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Contas de RC podem ser desaprovadas se deputados cassistas aderirem à oposição

contas de RCO assunto ferveu nos bastidores da avenida, durante o carnaval, e deve estacionar na Assembleia a partir desta terça, se a bancada considerada cassista fechar com a oposição na Casa, o governador Ricardo Coutinho corre efetivo risco de ter as suas contas de 2011 (ano do escândalo da Gastança da Granja) desaprovadas. O que o tornaria inelegível.

Como se sabe, mesmo com parecer contrário dos auditores e do Ministério Público, os conselheiros do TCE aprovaram as contas do governador. O questionamento maior foi a compra, para a Granja Santana, de17 toneladas de lagosta, camarão e carne de primeiro, centenas de latas de farinha láctea, papel higiênico a R$ 59,90, um berço para o filho do casal Ricardo e Pâmela Bório, dentre outros itens.

A matéria foi remetida pelo TCE e se encontra em avaliação na Comissão de Orçamento da Assembleia, onde já tem um parecer pela desaprovação do deputado Frei Anastácio. Até o mês passado, o governador RC tinha uma maioria precária na Casa, a depender de algumas votações. Mas, com o rompimento do senador Cássio, ele ficou em franca minoria.

Se os deputados considerados cassistas decidirem fechar com a oposição na votação dessa matéria, o governador certamente terá problemas. Especulou-se, durante o carnaval, que RC terá uma bancada de, no máximo, dez deputados, número insuficiente para sobreviver a uma votação contrária.

Geografia da bancada – o Blog apurou que deverão permanecer com RC Hervásio Bezerra (por ser suplente e do PSB), Adriano Galdino (do PSB), Tião Gomes (desafeto de Cássio), Gilma (esposa de Buba) Germano, Eva (esposa do vice Rômulo) Gouveia, Doda de Tião (tem problemas com Cássio em Queimadas) e Manuel Ludgério, que retorna à Casa.

E ha os duvidosos como João Gonçalves (que só costuma romper na undécima hora), Wilson Braga (dúvida pra qualquer lado), Jutahy Meneses e Lindolfo Pires (inclinado a Cássio). Mas, a verdade é que o governador dificilmente contará com os votos de Domiciano Cabral, Assis Quintans, Branco Mendes, Antônio Mineral, Carlos Dunga, João Henrique e Léa Toscano.

Retorno aos trabalhos – A Assembleia deve retomar seus trabalhos nesta terça-feira (dia 11), quando também marcará o retorno dos deputados Daniella Ribeiro (PP), Eva Gouveia (PSD), Tião Gomes (PSL) e Aníbal Marcolino (PEN), que retornaram as funções no mês de fevereiro, após período de licença.  Com o retorno dos parlamentares licenciados deixam as atividades os suplentes de deputado Bado Venâncio (PEN), Mikika Leitão (PSL), Monaci Marques (PPS) e Vital Costa (PP).

Helder Moura