Contra o Real, Granada tenta alcançar liderança do Espanhol pela primeira vez na história

Se o início de temporada na Espanha não é o dos mais sonhados para Real Madrid, Atlético e Barcelona, há quem possa dizer o contrário. O pequeno Granada, clube andaluz recém-promovido para a primeira divisão, faz até o momento sua melhor campanha na história do Campeonato Espanhol e, neste final de semana, pode alcançar a liderança pela primeira vez desde que ingressou no nível mais alto do futebol no país, em 1942.

No caminho, porém, está o líder Real Madrid. Fundado em 1931, o Granada disputou a primeira divisão da Espanha em 24 oportunidades, com seus anos de ouro na década de 1970, quando terminou o campeonato duas vezes na sexta colocação. Era dessa época, inclusive, as melhores campanhas em um início de temporada. Hoje vice-líder da competição na sétima rodada, o melhor que o clube havia alcançado no passado era também um segundo lugar, porém numa quinta rodada da temporada 1973/1974.

Agora, 45 anos depois, o clube comandado pelo jovem Diego Martínez quer fazer frente aos galácticos do Real para seguir sonhando. O treinador de 38 anos assumiu o comando do Granada na última temporada, na disputa da segunda divisão, e conquistou o acesso para La Liga com a segunda posição – o título ficou com Osasuna.

Com um elenco sem grandes estrelas e maioritariamente formado por espanhóis, o Granada tem como os nomes mais conhecidos do público, talvez, os dos atacantes Roberto Soldado, ex-Real Madrid e Tottenham, e o do colombiano Adrián Ramos, que defendeu a seleção na Copa do Mundo do Brasil e fez sucesso na Alemanha com as camisas do Hertha Berlin e Borussia Dortmund.  A estreia na temporada foi em um jogo alucinante contra o Villarreal, 4 a 4, conquistando o empate fora de casa mesmo tendo ficado atrás do placar em três oportunidades.

No jogo seguinte, contra o Sevilla, o clube sofreu a única derrota que tem até o momento no Campeonato Espanhol.  A partir daquele momento, o torcedor mais calejado do Granada possivelmente já esperava o pior dos próximos jogos: dois desafios fora de casa e um encontro contra o Barcelona, no estádio de Los Cármenes.

Afinal, nas últimas seis temporadas do clube na primeira divisão nesta década, a melhor posição final foi um 15° lugar, além de ter sido rebaixado em 2016/2017 em último, com apenas quatro vitórias. O que se passou, porém, animou a torcida alvirrubra.  Fora de casa, o Granada venceu facilmente o Espanyol, por 3 a 0, e o Celta de Vigo, por 2 a 0. Em casa, por sua vez, o time se impôs diante do Barça e somou mais três pontos.

Nos últimos dois jogos, foram mais quatro pontos somados, contra Valladolid e Leganés.  Amanhã (5), contra o Real Madrid no Santiago Bernabéu, será a prova de fogo para o clube neste início de temporada. O time de Zidane vem de uma sequência de dois empates, um pela Liga dos Campeões contra o Club Brugge, e outro no Campeonato Espanhol, diante do Atlético.

Além disso, o técnico francês conta com desfalques importantes, como Courtois, Marcelo, Mendy e Nacho, o que o obrigará a improvisar na lateral esquerda. Os Merengues lideram o Campeonato Espanhol atualmente com 15 pontos, enquanto o Granada vem logo atrás, com 14.

Se uma vitória significa assumir a liderança pela primeira vez, o mais pessimista há de lembrar que uma derrota pode fazer o time cair quatro posições na tabela. Ainda assim, aconteça o que for contra o Real, para o Granada esta temporada já está na história.

O Gol