Contra vontade da esposa, homem se diz casado com Fiat 147 - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Contra vontade da esposa, homem se diz casado com Fiat 147

FIAT 147 CASADOFiat 147, ano 1984, foi comprado em 2008 e tinha apenas 54 mil km rodados no momento da aquisição (Foto: Daniel Medeiro de Carvalho/VC no G1)

Daniel Medeiro de Carvalho, além de funcionário público da cidade de Muqui, interior do Espírito Santo, é um homem apaixonado. Não fosse seu amor pelo Fiat 147 Spazio, ano 1984, ele já teria cedido aos apelos da mulher e comprado um carro novo. Ou já teria atendido aos pedidos de pessoas que querem comprar seu veículo por um valor bem maior do que ele pagou.

“Meu avô e meus tios tiveram esse carro e eu sempre quis ter um. Mas foi bem difícil encontrá-lo. Fiquei três anos buscando em sites, mas não achava um modelo em bom estado”, afirma.

Depois de muita procura, Daniel acabou encontrando seu amado em 2008 na cidade de Mimoso do Sul (ES), a 17 km de Muqui. Segundo ele, o veículo era do pai de uma mulher da cidade, o qual havia falecido e deixado o Fiat 147. “Paguei R$ 3 mil e o carro tinha só 54 mil km rodados. Para um carro antigo como esse é bem pouco”, explica.

Festa na oficina
Por estar em bom estado, Daniel não precisou trocar muitas peças de seu Fiat 147. Trocou apenas carburador e radiador, ambas peças originais. Quem trocou as peças foi Daniel, mas quem comemorou foi o dono da oficina.

“O Guto [mecânico] tem loja de autopeças na cidade desde 1991 e desde essa época o carburador do Fiat 147 estava lá. Ele fez uma festa na loja, já que foram 17 anos para vender a peça que eu comprei.”, conta.

Fiat 147  (Foto: Daniel Medeiro de Carvalho/VC no G1 )Daniel só conseguiu encontrar o modelo em bom
estado após três anos de procura
(Foto: Daniel Medeiro de Carvalho/VC no G1 )

Em outro causo envolvendo o veículo, Daniel e sua mulher tomaram um grande susto na estrada. Durante uma viagem, um caminhoneiro começou a se aproximar do carro e o casal pensou que estava levando uma fechada.

Quando olharam pela janela, o motorista pediu para pararem. “Ele nos fez parar, desceu do caminhão e me ofereceu R$ 8 mil pelo carro. Estava louco pra comprá-lo”.

Mais uma decepção para a mulher. “Eu recusei, claro. Minha esposa ficou o final de semana inteiro sem falar comigo. Ela quer que eu o venda e troque por um modelo mais novo. Mas sou apaixonado por ele. Aliás, digo sempre, sou casado com o Fiat 147”.