Convênios firmados em Mamanguape garantem capacitações para mais 12 cidades

ricardo M. mamamguapeA Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) assinou parcerias com as câmaras de Mamanguape e de outros 11 municípios, na tarde desta quinta-feira (3), para a capacitação dos servidores por meio do Programa de Qualificação Continuada do Legislativo Estadual (Proquale) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A solenidade contou com a participação do presidente do Poder Legislativo, deputado Ricardo Marcelo (PEN), o presidente da Câmara de Mamanguape, Emerson Ferreira da Silva, o deputado Assis Quintans (Democratas), além dos vereadores e servidores dos municípios conveniados.

A assinatura foi realizada pelo presidente Ricardo Marcelo e pelos presidentes das Câmaras, na presença do procurador da Casa de Epitácio Pessoa, Abelardo Jurema Neto, e do secretário do Controle Interno, Marco Aurélio Villar.

Além de Mamanguape, as cidades que assinaram os convênios foram: Baía da Traição, Capim, Cuité de Mamanguape, Curral de Cima, Itapororoca, Lagoa de Dentro, Marcação, Mataraca, Pedro Regis, Rio Tinto e Richão do Poço.

“Conseguimos levar as capacitações para mais de 90% dos municípios paraibanos. Isso demonstra o interesse das Casas Legislativas em participar desta ação”, disse o presidente da ALPB, Ricardo Marcelo.

Ele complementou: “Percorremos todas as cidades pólos do Estado mostrando nossa preocupação com o desempenho das Câmaras e com o da nossa Assembleia. Já temos bastante inscrições realizadas pelos servidores que vão, através dos  cursos, ficar ligados diretamente ao seu cotidiano”.

O presidente da Câmara de Mamanguape, Emerson Ferreira, agradeceu ao deputado Ricardo Marcelo pela iniciativa. “A ação é inovadora para a região polarizada pela cidade. Não tenho dúvidas de que é umas das melhores desenvolvidas nesta gestão. Todos os nossos funcionários vão participar deste intercâmbio, que é tão importante para a nossa comunidade.”, disse o vereador.

A capacitação continuada será realizada online, e terá o acompanhamento dos professores da FGV e da Escola do Legislativo até 2015. ” A Assembleia pretende dotar as Câmaras de um conhecimento em gestão pública que facilite o trabalho delas, não só na gestão interna, mas na relação como fiscalizadoras do Poder Executivo.”, explicou o coordenador da Agenda Positiva da ALPB, deputado Assis Quintans.

Os cursos abrangem áreas essencialmente técnicas e poderá ser cumpridos em um período de nove semanas. Entre as áreas de atuação, estão Direito Civil, Direito Tributário, Gestão de Projetos, Auditoria Contábil, Gestão e Avaliação de Políticas Públicas, Controladoria, Gestão de Pessoas na Administração Pública, e Gestão de Qualidade Projetos Públicos.

Texto: Alexandre Kito
Fotos: Nyll Pereira