Copa no Brasil registra cinco viradas de placar e quantidade de gols superior aos dos últimos mundiais: 37 em 11 jogos l - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Copa no Brasil registra cinco viradas de placar e quantidade de gols superior aos dos últimos mundiais: 37 em 11 jogos l

Suiça virouAo marcar o segundo gol da Suíça no Equador, aos 47 minutos do segundo tempo, o atacante Seferovic sacramentou a quinta virada da Copa do Mundo do Brasil até agora. Depois de sair perdendo, os suíços fizeram 2 a 1 na etapa final, pelo Grupo E, domingo, no Mané Garrincha. O número de gols está sendo o destaque deste Mundial: em quatro dias, a edição chegou a 37 gols em 11 partidas, com média de 3,36 por partida, superando os dados das últimas Copas do Mun do.

O número de gols nos 11 primeiros jogos em 2014 é bem superior às outras quatro edições desde que o formato com 32 seleções foi adotado, em 1998. Em 2010, na África do Sul, a criticada Jabulani só balançou redes em apenas 18 vezes nessa mesma etapa. O 37º gol só foi marcado no vigésimo jogo, na segunda rodada.

Já a Brasuca tem sido bem exigida pelos artilheiros. Dos 37 gols, 15 foram marcados no primeiro tempo e 22 no segundo, com 33 de dentro da área e quatro de fora. Com 12 gols de perna direita, 12 de esquerda e dez de cabeça, além de três contra. Quatro pênaltis foram marcados e concluídos com perfeição.

A Fifa está comemorando a chuva de gols no Brasil. A expectativa do presidente do Grupo de Estudos Técnicos da Fifa (TSG), Gérard Houllier, é que o número continue elevado até o fim da competição, quebrando todos os recordes atingidos até agora.
— Sinto que teremos uma Copa com muito ataque. A vencedora será a seleção que atacar mais. As equipes estão se arriscando mais — avaliou Gérard Houllier, ex-treinador da França e do Liverpool, da Inglaterra.

A Copa ainda não teve empates. O jogo mais perto da igualdade foi justamente Suíça x Equador. Os sul-americanos abriram o placar aos 21m do primeiro tempo, com Enner Valencia. Os suíços empataram aos 2m da etapa final, com Mehmedi, e só chegaram à vitória nos acréscimos, com Seferovic.

A primeira virada desta Copa foi registrada no jogo de terça-feira, o de abertura, no Itaquerão, em São Paulo, em que o Brasil saiu perdendo para a Croácia, com um gol contra de Marcelo, mas conseguiu a vitória por 3 a 1, no Grupo A. Antes de aplicar a goleada de 5 a 1 na Espanha, a Holanda também levara o primeiro gol, de Xabi Alonso, pelo Grupo B.

No sábado, mais duas viradas. No Grupo D, a zebra da primeira rodada até o momento, a Costa Rica virou para cima do Uruguai, vencendo por 3 a 1. Já pelo Grupo C, a Costa do Marfim, com dois gols de cabeça, marcou 2 a 1 sobre o Japão, que tinha inaugurado o placar.
Até agora, o jogo com o menor número de gols foi México 1 x 0 Camarões,também pelo Grupo A. Porém, o problema não foi dos mexicanos e sim do auxiliar colombiano Humberto Clavijo, que anulou dois gols do atacante Giovani dos Santos, marcando impedimentos inexistentes do atacante.

Bola na rede
1998
Na França, 171 gols, com média de 2,7 por jogo. Nos 11 primeiros jogos, foram 30 gols e 2,7 de média.
2002
No Mundial da Ásia, foram 161 gols, 2,5 por partida. Até o 11º jogo, foram 31 gols, com média de 2,8.
2006
Outra queda na Alemanha: 147 gols, com média de 2,3. Em 11 rodadas, 24 gols e média de 2,4.
2010
Na África, 145 gols e média de 2,3. Nos 11 primeiros jogos, apenas 18 gols foram feitos, com média de apenas 1,6.

Extra Online