Copacabana recebe a 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Copacabana recebe a 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT

GAYO movimento LGBT atingiu a maioridade no Rio de Janeiro. Desde 1995, a praia de Copacabana recebe anualmente milhares de militantes e simpatizantes que lutam e celebram a causa gay. Primeira manifestação deste tipo a ser realizada no Brasil, a parada carioca é a segunda maior no país, e este ano aconteceu neste domingo (13), percorrendo a Avenida Atlântica. Mais de um milhão de pessoas compareceram.

Esta 18ª edição da Parada do Orgulho LGBT no Rio de Janeiro tem como tema “Justiça é cega, somos todos iguais perante a lei – acredite e reivindique”, e coloriu aorla carioca em busca de direitos iguais e mais tolerância. E, claro, da festa.

Carlos Tufvesson, responsável pela Coordenaria Especial da Diversidade Sexual do Rio (CEDS), ressalta a influência do evento na luta contra o preconceito e a discriminação. “Fazemos campanhas constantes chamando a sociedade para a luta contra o preconceito. São políticas que se amanhã não estivermos mais aqui, continuarão vigentes”, disse Tufvesson.

“O lema da CEDS neste ano é: não preciso ser negro para lutar contra o racismo, não preciso ser judeu para lutar contra o antissemitismo, não preciso ser mulher para lutar contra o machismo e você não precisa ser gay para lutar contra a homofobia. Quando entendemos que a homofobia e a intolerância agridem a sociedade como um todo, percebemos que nossos direitos estão sendo violados também. Se eu concordar com a violação dos direitos de outros, amanhã poderá ser um direito meu que será violado.”, explica Tufvesson.

Outro carioca que aposta na influência da Parada é o DJ Romulo Azzaro. Há alguns anos ele perdeu sua crença nessa influência, pois acreditava que o intuito político havia sido sobreposto pela festa, mas hoje ele vê mudanças nesse cenário e, especialmente, nos indivíduos que fazem o evento. “Acredito que sob a luz dos últimos acontecimentos em âmbito nacional, e principalmente diante dos protestos que foram tão acalorados na cidade, hoje, a parada do Orgulho LGBT volte a se encontrar com ideais políticos que realmente resultam em alguma melhoria no dia a dia dos gays”, ressalta Romulo.

E essa mudança no dia a dia de todos também pode ser vista no cenário cultural da cidade. Não à toa, o Rio de Janeiro foi reconhecido como melhor destino gay do mundo, desbancando outras metrópoles. E esse interesse do público gay se deu de forma natural. Muitos vieram em busca das belezas naturais, outros pela noite divertida e muitos em busca do convívio com a população e o estilo de vida do carioca.

“O Rio de Janeiro tem um charme especial que não sabemos direito o que é, mas podemos denominar de “lifestyle carioca”. Mas creio que isso tudo se resume no carioca. O carioca é o grande patrimônio do Rio de Janeiro”, diz Carlos Tufvesson.

JB