Corinthians afasta Botafogo do grupo da Libertadores

Corinthians afasta Botafogo do grupo da Libertadores

Com uma atuação sólida, o Corinthians foi soberano em campo em Itaquera e venceu o Botafogo, por 2 a 0. Boselli, no primeiro tempo, e Everaldo, no segundo, garantiram o triunfo corintiano.  O Glorioso, que poderia entrar no G6 em caso de vitória, se mantém com 22 pontos e vê o Timão, agora com 27, seguir entre os primeiros do Brasileiro.

Corinthians domina jogo O Corinthians começou o jogo apertando o rival. Não só com bolas longas, mas também pelo chão. Fabio Carille escolheu Mateus Vital para ganhar opção de drible junto com Pedrinho, e foi pelas pontas que sua equipe buscou furar a defesa inimiga.  A primeira boa chance veio logo aos três minutos, e com Vital.

O jovem ficou com sobra de bola na área e bateu forte, mas Gatito foi no canto fazer ótima defesa.  Pedrinho também deu trabalho para o paraguaio. O ponta saiu da direita, levou para o meio e, com a perna canhota, mandou chute forte, no alto, mas o goleiro pegou novamente.  O Botafogo tentava sair do sufoco trocando passes, mas, quando apertado, entregava a bola para o rival.

Boselli teve boa chance de gol após erro na saída do rival. O argentino chutou no canto, e Gatito espalmou.  Os jogadores corintianos não tinham vergonha nenhuma em arriscar, só que tinham um grande empecilho: Gatito. O goleiro paraguaio pegou tudo, até que não teve mais jeito. Já aos 41 minutos, Pedrinho chamou Gilson para dançar, cruzou e Boselli concluiu para mandar para a rede.  E foi só 1 a 0 porque Gatito quis.

Pedrinho ainda teve a chance de marcar o segundo antes do intervalo, em cabeçada forte, mas Gatito fez mais uma defesa importante.  Gatito não evita mais bola na rede O Glorioso tentou se adiantar no segundo tempo, mas seguiu errando muitos passes. Aos seis minutos, o erro na saída quase foi fatal: Everaldo deixou Pedrinho em grandes condições na área, mas o chute foi torto.

Os cariocas não resistiram muito e, depois de outra roubada, o Timão marcou o segundo. Gilson perdeu bola para Júnior Urso, e foi pelo lado do lateral botafoguense que Pedrinho partiu. O chute, no canto, foi defendido por Gatito, mas Everaldo, na sobra, mandou para dentro.  Sem dar sinais de melhora, os cariocas mantiveram mais a posse de bola, mas seguiram produzindo pouco.

As melhores chances saíram só em cobranças de falta que acabaram acertando o poste. O tempo, nessa altura, já era um grande inimigo dos botafoguenses. Quando Diego Souza tentou chute na área, depois de ótima jogada de Lucas Campos, o cronômetro já estava nos acréscimos. Walter fez a defesa e, depois de poucos segundos, o jogo acabou, com vitória corintiana.

O Gol