João Pessoa 19/03/2019

Início » Policial » CRIME: Vazam imagens da audiência de custódia do suspeito de matar taxista; VEJA VÍDEO

CRIME: Vazam imagens da audiência de custódia do suspeito de matar taxista; VEJA VÍDEO

Um vídeo com um trecho da audiência de custódia do corretor de imóveis flagrado atirando em um taxista, no bairro do Bessa, em João Pessoa, vazou neste sábado (16). As imagens mostram o suspeito respondendo questionamentos realizados pela justiça.

Gustavo se manteve de cabeça baixa durante toda a audiência, conduzida pelo juiz Hermance Gomes Pereira e se limitou a responder as perguntas introdutórias sobre seus dados pessoais, sem falar sobre o crime pelo qual é acusado. Ele deve responder por homicídio qualificado por motivo fútil e por meio que torne impossível a defesa do ofendido (Art. 121, §2º, II e IV, do Código Penal).

A defesa de Gustavo está sendo feita pelo advogado Werton Júnior que declarou que vai impetrar recurso contra a prisão preventiva.

Já o advogado do Sindicato dos Taxistas, Carlos Magno, contestou a declaração apresentada pela esposa de Gustavo para justificar a prisão dele no 5º Batalhão de Polícia Militar e não no presídio do Róger, por ter curso superior. O documento é da Faculdade COESP, onde ele concluiu o curso de Tecnólogo em Gestão Hospitalar, mas ainda não recebeu o diploma. O advogado Carlos Magno disse que a ausência de emissão do diploma retira do acusado o direito à prisão especial.

“Depois da audiência de custódia, o juiz converteu a decisão de prisão em flagrante em preventiva. A defesa requereu o benefício da prisão especial e juntou uma declaração, que não é o diploma, de conclusão de curso e nós fomos ao cartório e vimos que era apenas uma declaração. Procuramos a Coesp que informou que o diploma ainda não foi emitido e de acordo com a lei, apenas o diplomado tem direito à prisão especial. Assim, ele deve esperar julgamento no presídio”, disse Magno.

Leia Também:   Idoso morre atropelado e motorista foge sem prestar socorro, em João Pessoa

Depois de atirar e matar o taxista, Gustavo Teixeira foi para casa, a cerca de 50 metros do local do crime, e lá permaneceu por quase 5 horas, período em que policiais militares cercaram a casa e negociaram a rendição do suspeito, o que só aconteceu por volta das 21 horas. A esposa dele é advogada e conversou durante todo o tempo com a Polícia. No momento em que Gustavo saiu do imóvel, populares gritaram: “Assassino”.

O velório de Paulo Damião está acontecendo na Central Rosa de Saro, na avenida Vasco da Gama, em Jaguaribe e o sepultamento será realizado neste domingo (17), às 10h, no Cemitério do Cristo Redentor.

Tiros – O laudo oficial sobre a pericia feita no corpo do taxista ainda não foi divulgado . O prazo legal é de dez dias, podendo ser prorrogado se houver necessidade de mais exames. O documento que foi entregue à família da vitima não é o laudo e sim uma declaração de óbito, que possibilita o sepultamento.   Somente o laudo terá a quantidade exata dos disparos sofridos . No entanto, em contato com o diretor geral do Instituto de Polícia Cientifica , Marcelo  Burity, foi informado que  vítima foi alvejada com seis disparos.

Fonte: Parlamento PB

Créditos: Parlamento PB