Cristóvão Borges não é mais o técnico do Flamengo

cirstovão demitidoCristóvão deixou o comando do Flamengo nesta quinta – Divulgação/Flamengo

Cristóvão Borges não é mais o técnico do Flamengo. O treinador não resistiu à derrota por 1 a 0 para o Vasco, pela Copa do Brasil, e pediu demissão na manhã desta quinta-feira após reunião com a diretoria rubro-negra. Oswaldo de Oliveira, que está sem clube desde que saiu do Palmeiras, é um dos nomes mais cotados para o cargo.

Esta foi a nona derrota de Cristóvão nos 18 jogos desde que assumiu a equipe, na quarta rodada do Brasileiro. Dos 54 pontos disputados, o Flamengo de Cristóvão ganhou apenas 25, com um aproveitamento de 46,2%. Com esse desempenho, ele era o segundo pior técnico do Flamengo desde 2013.

Após a derrota para o Vasco, na noite de quarta, no Maracanã, o diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, garantiu que Cristóvão continuava no cargo.

– Ele é o técnico do Flamengo hoje, não tenha dúvida. O que aconteceu de errado é que nosso time hoje (quarta-feira) foi muito abaixo da crítica. Claro que saímos daqui muito decepcionados com a atuação, mas a responsabilidade é de todos nós, não somente do técnico. Ela é dividida entre atletas, diretoria e comissão técnica – afirmou Caetano.

Apesar da pressão pelos resultados ruins, Cristóvão evitou falar sobre o risco de demissão logo após a derrota.

– Não estou pensando nisso, estou voltado o tempo inteiro para o meu trabalho. Minha concentração é para isso, eu ajo dessa forma. É trabalhar, concentrar no meu trabalho para fazer, da melhor maneira possível, com que a equipe evolua – disse o treinador, sem esconder o abatimento na entrevista coletiva após o clássico.

O Globo