Cruzeiro bate São Paulo e volta a vencer depois de oito jogos

Foi sofrido, mas o Cruzeiro finalmente voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. A equipe mineira fez 1 a 0 sobre o São Paulo, no Mineirão, com gol de Thiago Neves. O resultado alivia um pouco o drama cruzeirense na competição. O time comandado por Abel Braga foi aos 25 pontos, mas segue na zona de rebaixamento, na décima oitava posição.

Na próxima rodada, visita o Corinthians. Já o São Paulo, fica estacionado com 43, em quinto, e joga agora contra o Avaí, no Morumbi. Pressão azul Assim que o árbitro autorizou o início da partida, o Cruzeiro pressionou o São Paulo, que errava muito nas trocas de passes. Porém, o ataque cruzeirense não conseguia criar uma boa oportunidade de gol. A primeira boa chegada mineira só apareceu aos 28. Egídio recebeu na entrada da área e bateu forte por cima do gol de Volpi.

O Cruzeiro subiu a marcação e forçou o erro são-paulino na saída de bola. Thiago Neves ficou com ela, mas demorou a decidir o que fazer e foi desarmado. O São Paulo só ameaçou o gol de Fábio aos 35. Tchê Tchê arriscou de longe e mandou para fora. Thiago Neves também tentou de fora da área, mas a bola desviou na zaga tricolor e saiu.

Já nos acréscimos, Dani Alves chutou de longe e mandou por cima do gol. Fim de um primeiro tempo sem muitas chances da bola balançar as redes.  Thiago Neves garante a vitória O Cruzeiro queria a vitória e se não fosse Volpi, Thiago Neves teria aberto o placar, após receber passe dentro da área e mandar uma bomba. O goleiro defendeu.

O meia cruzeirense queria jogo e quando tentou outra finalização, obrigou Arboleda se atirar na bola para evitar o gol.  Mas, na terceira tentativa de Thiago Neves no segundo tempo, não teve jeito. Marquinhos Gabriel levantou na área e o camisa 10, de cabeça, abriu o placar. A partir daí, o São Paulo equilibrou as ações. Vitor Bueno tentou de fora da área e mandou por cima.

Na reta final, o São Paulo foi para cima e rondava a área cruzeirense, levantando bolas para a área. Antony cruzou, Liziero desviou de cabeça e Ariel Cabral conseguiu o corte. Reinaldo tentou o chute, foi travado e Fábio segurou. O mesmo Reinaldo tentou outra finalização, mas mandou para fora, com perigo. Essa foi a última chance do São Paulo, para alívio cruzeirense.

O Gol