Cruzeiro supera expulsão, busca empate com Bahia, mas segue perto do Z4

O Cruzeiro superou a expulsão de Orejuela e, mesmo com um a menos e atrás no placar, conseguiu correr atrás do empate contra o Bahia, no Mineirão, em 1 a 1.  O resultado, porém, não foi vantajoso para nenhuma das partes. A Raposa continua perto da zona de rebaixamento, enquanto o Tricolor não se aproxima do G6.  Raposa mais perigosa

Cada lado tinha a sua arma no Mineirão. O Cruzeiro tentou bola no chão, pressão e sufoco. O Bahia se armava para contragolpes e tinha na bola pelo alto para Fernandão a jogada preferida.  O primeiro tempo foi animado, com boas chances dos dois lados, cada um com sua estratégia. A Raposa chegou mais perto de marcar e chegou até a ter um gol anulado.

Antes do lance polêmico, o ataque cruzeirense perdeu dois gols inacreditáveis. David teve a primeira chance clara, mas mandou para fora de cabeça. Fred também teve chance de ouro, mas tampouco aproveitou.  Quando Fred balançou a rede, não valeu. O atacante recebeu cruzamento de Dodô e empurrou para dentro, mas o VAR confirmou impedimento do atacante celeste.

Bahia não aproveita vantagem A Raposa seguiu tentando na volta do intervalo. Aos cinco minutos, David tentou arremate e o goleiro Douglas fez boa defesa. O Tricolor se mantinha na defesa, apostando em descidas esporádicas e cruzamentos. Aos 11, Fernandão quase marcou de cabeça.  Até que, aos 17 minutos, aconteceu o lance que mudou a história do jogo.

Fernandão tentou arremate na área e a bola pegou no braço de Orejuela: o árbitro, com auxílio do VAR, marcou pênalti e expulsou o lateral, que já tinha amarelo. Fernandão cobrou e abriu o placar.  Mesmo com um a menos, o Cruzeiro mostrou persistência para buscar um resultado melhor. Fred quase empatou aos 22 e, pouco depois,

Sassá acertou o ângulo em tentativa de fora para deixar tudo igual.  O jogo, então, ficou aberto, com chances dos dois lados. Thiago Neves ameaçou de uma parte, Rogério obrigou Fábio a fazer grande defesa da outra. A última chance foi de Thiago Neves, nos acréscimos, mas ninguém ficou com os três pontos.

O Gol