D’Ale abre caminho para vitória do River Plate sobre o Trujillanos

D’Ale abre caminho para vitória do River Plate sobre o Trujillanos

d'ale1Atual campeão da Copa Bridgestone Libertadores, o River Plate garantiu vaga nas oitavas de final após golear os venezuelanos do Trujillanos, nesta quinta, por 4 a 3. Bicampeão do torneio pelo Colorado, D’Alessandro fez a diferença ao marcar dois gols em 18 minutos e abrir caminho para a vitória, que chegou a ficar ameaçada no segundo tempo.

Após entrar em campo já ocupando a liderança do Grupo 1, com oito pontos, o River Plate mostrou mais volume de jogo ao longo dos 90 minutos, chegando a ficar com praticamente 80% de posse de bola. Depois de perder do São Paulo fora de casa, a equipe confirmou a defesa pelo título se aproveitando do pior time do grupo.

Na etapa final, entretanto, o comodismo do River Plate deu esperanças ao Trujillanos, que partiu para cima como franco atirador e incomodou. Mesmo com 4 a 1 contra no placar, os venezuelanos se sacrificaram e, graças à marcação de um pênalti, diminuíram a desvantagem para 4 a 3.

Na próxima fase, que já começa na semana que vem, o River Plate medirá forças contra o Independiente Del Valle, do Equador – equipe que dividiu chave com o Atlético-MG e, assim como o River, somou 11 pontos na fase de grupos.

O jogo – Embalados pela apaixonada torcida argentina, os jogadores do River Plate nem precisaram arriscar muito para abrir o placar. Aos oito minutos, apenas no terceiro chute a gol, D’Alessandro balançou as redes cobrando falta. Da intermediária, o camisa 22 calibrou o pé e contou com um espaço na barreira para encaixar a bola.

Quatro minutos depois, o Trujillanos só não empatou porque Barovero agiu como líbero para dividir a bola com o atacante venezuelano e afastar o perigo. O susto passou rápido, já que aos 17 Casco sofreu pênalti após chegada de Alario ao ataque. Na cobrança, D’Alessandro anotou seu segundo gol na noite e ampliou o placar.

Refém dos argentinos na maior parte das ações ofensivas, o Trujillanos diminuiu aos 29 com um golaço de Cova, A defesa do River Plate bateu cabeça, recuou errado, e deixou Cabezas cara a cara com o goleiro. Após Barovero salvar na primeira, Cova aproveitou a sobra e, de fora da área, acertou belo chute no ângulo.

Quando os visitantes pareciam começar a gostar do jogo, tiveram um desfalque sentido. Num intervalo de apenas três minutos, Gerardo Mendoza cometeu duas faltas, ambas advertidas com cartão amarelo, e foi expulso de campo. O homem a menos foi aproveitado pelo River Plate logo na volta dos vestiários, quando Mayada aumentou a vantagem para 3 a 1.

 

Autor do gol que coroou o título do River na última Libertadores, na final contra o Tigres-MEX, Alario aproveitou a jogada de Alonso, e recebeu livre na área para anotar o 17º gol dos argentinos na competição. O gol aos 25 minutos começou a desenhar uma goleada, que só não se concretizou pela força de vontade do Trujillanos.

Em quatro minutos, com gols de Franklin González e James Cabezas, o Trujillanos diminuiu a desvantagem para apenas um gol e colocou pressão nos donos da casa, que passaram a administrar o resultado com base na troca de passes.

Fox Sports