De malas prontas para o PT, Sandra Marrocos estimula rompimento no PSB

De malas prontas para o PT, Sandra Marrocos estimula rompimento no PSB

Citada como uma das vozes que estaria pregando a desunião no jardim girassol, a vereadora Sandra Marrocos, atualmente filiada ao PSB paraibano, não tem economizado declarações para apimentar ainda mais o imbróglio envolvendo a manutenção do presidente Edvaldo Rosas no comando da executiva estadual da Paraíba.

Segundo informações obtidas junto a uma fonte, pelo portal PB Agora, a socialista iniciou uma espécie de campanha para tentar colocar Ricardo na presidência da legenda e, caso não consiga, até as convenções, em 2020, ocasião em que deverá disputar a reeleição, poderá mudar de legenda e migrar para o Partido dos Trabalhadores. Ela até teria ‘apalavrado’ a filiação caso seu intento não obtivesse êxito.

Nos bastidores há informações que militantes ligados a Sandra já teriam se antecipado e se filiado à sigla comandada na Paraíba por Jackson Macêdo.

Em entrevista nesta sexta-feira (16), a vereadora abriu o verbo e sobrou até para o governador João Azevêdo a quem teria responsabilizado pela não ascensão imediata de Ricardo ao comando da agremiação.

“Ainda estou sem acreditar. Se o governador fizer realmente isso (não possibilitar a ida de Ricardo para a presidência estadual do partido), será o maior ato de ingratidão da história política da Paraíba. Ricardo abriu mão de um mandato de senador para elegê-lo governador”, afirmou.

Corroboram para as especulações sobre a insatisfação de Sandra os recentes elogios trocados, recentemente, entre a socialista, em um vídeo postado nas redes sociais e o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), que é adversário e tem interesses diretos em uma cizânia socialista.

“Aqui superfeliz, eu queria falar aos moradores e moradoras dos bancários. Eu fiz um vídeo de saudação a João Pessoa, lá na Praça da Paz, e hoje, mais uma vez, o prefeito Luciano Cartaxo reafirma questão da nossa emenda impositiva, da construção do ginásio Poliesportivo ali na Praça da Paz. Estarei lá, estarei na assinatura da Ordem de Serviço, feliz. Estamos juntos e juntas nessa caminhada nessa construção”, disse no vídeo.

Cartaxo então retribuiu o afago ao afirmar que estaria junto com a socialista.

“Nós vamos estar juntos Sandra, independente de questão de oposição e situação, espero que a vereadora possa estar lá com a gente, fazendo o ato importante do início das obras do novo ginásio na Praça da Paz”, falou.

PB Agora