De moral renovado, Sport visita Flamengo para dar fim à duradoura má fase na Série A

O Sport nunca começou tão mal um returno de Série A. Mas o início do próprio campeonato mostra que nem tudo está perdido. Com os mesmos quatro jogos de agora no primeiro turno, o Leão encontrava-se na “zona morta” da tabela e só depois conseguiu se lançar ao grupo de classificação à Libertadores, de onde saiu recentemente. Por isso, o Rubro-negro não desanima com o começo desastroso nesta segunda metade da competição. Ainda mais porque vem de uma vitória convincente na Sul-Americana. Para dar fim a duradoura má fase no Brasileiro, a equipe visita o Flamengo às 16h deste domingo, na Ilha do Urubu.

Sem vitórias nos últimos seis jogos da Série A (dois do primeiro turno e os quatro do returno), o time pernambucano está agora com o moral elevado para rivalizar contra o Flamengo. Afinal, retomou o bom futebol ao aplicar 3 a 1 na Ponte Preta, pela Sul-Americana – um placar econômico diante do rendimento acima da média mostrado em casa pela equipe.
“Para se ter um ambiente bom no futebol, tem que estar ganhando. Vencer dá confiança, traz coisas boas, o astral começa a ficar bom e a gente vem treinar mais leve. Mas a gente precisa ter isso no Brasileiro, porque viemos de uma sequência de derrotas. Vamos buscar resultado no Rio de Janeiro para ficarmos mais felizes ainda”, avisou o atacante André.
Resultado na Sul-Americana à parte, a seca de vitórias do Leão no Brasileiro levou o Leão para bem perto do Z4, enquanto a zona de acesso a Libertadores foi a cada jogo se distanciando. Nada que cesse o sonho com as posições mais altas e com a participação na principal competição continental no ano que vem. Até porque o Sport já esteve no G6, mas para onde se lançou somente em meados do primeiro turno.
Nas quatro rodadas iniciais do primeiro turno, embora com uma campanha ligeiramente melhor que a do mesmo recorte do returno, o Rubro-negro ocupava apenas a 15ª colocação, abaixo da que se encontra hoje. André lembra disso e fala que a competição permite arrancadas. Foca na retomada do time rumo ao seu principal e audacioso objetivo.
“Se ganharmos dois jogos, estamos lá em cima de novo. Tem que lembrar que o primeiro turno começou difícil e depois apareceu coisa boa para a gente. A gente espera que seja assim no segundo também”, endossou o centroavante rubro-negro.
 
Time
Em relação ao time que venceu a Ponte Preta, o Sport só terá uma mudança. O técnico Vanderlei Luxemburgo montou a escalação com Wesley no lugar de Diego Souza, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Na zaga, Durval também permanece na equipe por causa de uma nova punição automática que Henríquez precisará cumprir. Mena e Sander seguirão fazendo a marcação dobrada no lado esquerdo.
 
Adversário
Conciliando a preparação para a final da Copa do Brasil, Sul-Americana e Série A, o Flamengo vem de uma série negativa na temporada. Não ganhou nos últimos quatro jogos, contabilizando uma partida da Primeira Liga em que atuou com os reservas. Depois de empatar em 1 a 1 com o Paraná pela competição, repetiu o placar na primeira final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. Em seguida, perdeu do Botafogo na Série A (2 a 0) e vem de um empate sem gols com a Chapecoense, pela Sula.
Flamengo
Diego Alves; Pará, Juan, Réver e Pará; Cuellar, William Arão, Everton, Berrío e Diego; Guerrero. Técnico: Reinaldo Rueda.
Sport
Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Patrick, Rithely, Wesley; Lenis, Mena e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Estádio: Estádio Luso-Brasileiro. Horário: 16h. Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP); Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Herman Brumel Vani (SP).
Os inícios do Sport nas quatro rodadas do segundo turno na Série A no sistema de pontos corridos:
2017: E D D D  (1 ponto)
2016: V D E D (4 pontos)
2015: D D E E (2 pontos)
2014: V D E V (3 pontos)
2012: E V D V (7 pontos)
2009: D V E V (7 pontos)
2008: D E E V (5 pontos)
2007: D E V E (5 pontos)
 
O início do Sport no primeiro turno da Série A 2017
D E V D  (4 pontos)
Diário de Pernambuco