João Pessoa 13/12/2018

Início » Câmara em foco » De saida do senado, Cássio C.Lima vota em favor de reajuste do STF

De saida do senado, Cássio C.Lima vota em favor de reajuste do STF

Reajuste altera subsídio dos 11 ministros e da atual chefe do MPF, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil

Com o fim melancólico da política, após duas derrotas, o senador Tucano Cássio C. Lima (PSDB), votou ainda em favor do reajuste que altera os subsídios dos 11 ministros que compoe o Supremo Tribunal Federal-STF,  e da atual chefe do MPF, de R$ 33,7 que altera para R$ 39 mil, mesmo contrariando a opinião pública e a atual crise que o país atravessa mesmo estando saído de um processo eleitoral derrotrado que já anunciou o fim da carreira de sua vida pública, contrariando a opinião do atual presidente eleito Jair Bolsonaro e, que o partido PSOL impetrou ação para barrar o referido reajuste.

Cassado por corrupção a época quando governador da Paraíba em sua reeleição, Cassio C. Lima foi condenado em dois processos diferentes no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do estado em 2007. Além do escândalo dos cheques – ele distribuiu mais de 35 mil cheques, num total de R$ 3,5 milhões, a eleitores – já julgado pelo TSE, Cunha Lima foi punido pelo tribunal regional com a perda de mandato em outro processo. Neste outro caso, ele é acusado de usar uma publicação do governo estadual para se promover durante a mesma campanha eleitoral.

De saída e sem o mandato apartir de 2019, ainda essa semana, terça (6), o senador Cássio sofreu mais uma derrota quando impetrou por meio de sua defesa ação pedindo para arquivar um inquérito no qual o parlamentar tucano é alvo por suposta prática de crime contra a ordem tributária. O inquérito foi aberto em 2010 a partir de um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) que apontava movimentações financeiras suspeitas envolvendo o senador paraibano.

Sem o foro privilegiado, sua defesa recorreu da sentança que após de fevereiro de 2019 concluir sen mandato que perdeu sua reeleição, o senador Cássio vai estará nos tribunais se defendendo  para não complicar ainda mais a sua vida política, se quizer continuar sua carreira política tentando se restabelecer na política via á prefeitura de Campina Grande que encontrará adversário a altura e com poder de uma grupo que prossegue dando as cartas em destino da Paraíba.

O tempo quem vai dizer se o senador vai postular ao pleito de prefeito de Campina Grande por onde iniciou sua carreira política por meio do ex-governador e pai Ronaldo da Cunha Lima, descredibilizado com votação pífel parece que o atual senadorCássio C Lima caminha para o fundo do poço no ostracismo político.

Lamartine do Vale