Deputado Asdrúbal Bentes escreve carta de renúncia do mandato - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Deputado Asdrúbal Bentes escreve carta de renúncia do mandato

AsdrubalNa tarde desta quarta-feira (26/3) o deputado Asdrúbal Bentes (PMDB-PA), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a três anos, um mês e dez dias de prisão por custear cirurgias de esterilização em mulheres em troca de votos nas eleições de 2004, redigiu a carta de renúncia do cargo.

O documento deve ser entregue até às 18h, quando começa a reunião da Mesa Diretora da Câmara. A decisão foi tomada após conversa com familiares e com o presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

A Justiça do Distrito Federal revogou nesta terça-feira (25/3) o mandado de prisão do deputado federal Asdrúbal Bentes (PMDB-PA). Apesar de ter sido condenado à pena de três anos e um mês em regime aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o parlamentar ficará em liberdade. Ele se apresentou hoje (25/3) à Vara de Execuções das Penas e Medidas Alternativas (Vepema) e não chegou a ficar detido. Bentes foi condenado em 2004 por esterilização cirúrgica irregular, quando era candidato a prefeito do município paraense de Marabá (PA).

Asdrúbal Bentes foi colocado em liberdade após se entregar ao juiz Nelson Ferreira Junior. De acordo com a Lei de Execução Penal, condenados ao regime aberto devem cumprir a pena em uma casa do albergado. No entanto, como não há esse tipo de estabelecimento no sistema penal do Distrito Federal, Bentes ficará em liberdade, com restrições. O juiz poderá determinar horários para o condenado ir para casa e proibí-lo de frequentar determinados locais.

 

Correio Braziliense