Deputado chama gestão de Tyrone de arcaica, lamenta perseguição e detona: “Ele fechou um hospital”

“Isso é política pequena, mesquinha, de quem não tem o que fazer”. Assim tachou o deputado estadual Renato Gadelha (PSC) a gestão do prefeito de Sousa, Fábio Tyrone (PSB), que durante as festividades de 7 de Setembro trocou o nome da Policlínica, que passou por reformas e melhorias e foi reinaugurada.

O órgão de saúde levava o nome da mãe de Renato Gadelha, a senhora Miriam Gadelha. “Se for tirar o nome de Gadelha da história de Sousa, ele [Fábio Tyrone] vai passar a vida toda e não vai conseguir”, contra-atacou o deputado.

Gadelha”.

Foi retirado da placa da Policlínica, o nome da mãe de renato Gadeha

O parlamentar lembrou, durante entrevista à TV Diário do Sertão, que o prefeito atual já fechou um hospital em Sousa, o Pronto-socorro Antônio Paiva Gadelha (Hospital Materno Infantil). “Quero saber se ele vai fechar o CAPS porque leva o nome de Gadelha, Tozinho Gadelha. Será que ele vai tirar o nome da praça que ele homenageou, a Praça Doca Gadelha? Será que ele vai tirar?”

O deputado disse ainda que Fábio Tyrone está vivenciando uma “política arcaica, velha e que devia estar em desuso”.

DIÁRIO DO SERTÃO