Deputado diz que PSC está quase fechado com Cássio e destaca perfil “perseguidor” de Ricardo Coutinho - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Deputado diz que PSC está quase fechado com Cássio e destaca perfil “perseguidor” de Ricardo Coutinho

zé aldemir sertãoO deputado José Aldemir (PEN) participou de evento no sertão durante final de semana e revelou que as manifestações populares em torno das alianças apontam para desejo de aproximação entre o PSC e o PSDB.  Aldemir disse, durante entrevista ao “Debate sem Censura”, na rádio Sanhauá, que o perfil “perseguidor” do governador Ricardo Coutinho (PSB) inviabiliza seu projeto de reeleição.

No sertão, Aldemir disse que recebeu denúncia de servidores demitidos por perseguição política e revelou que após denúncias na tribuna da Assembleia, outros servidores foram demitidos.

José Aldemir disse que não teme que Ricardo Coutinho invada suas bases eleitorais em busca de apoio para eleger Estela Bezerra como deputada estadual: “Se o governador quiser perseguir, não tem nenhum problema porque esse é a sua marca: Ele persegue as categorias, os servidores, os mais humildes, imagina a mim? Mas estou preparado e o eleitor tem capacidade para discernir sobre essas perseguições”, disse.

A perseguição de Ricardo, conforme relato de José Aldemir, não atinge apenas os servidores: “Nem os secretários tem autonomia para pensar ou deliberar. Eu sei por que passei muitos anos convivendo com os secretários e recebendo essas informações. Até uma pequena decisão sobre mudança na secretaria tem que passar pelo crivo de Ricardo”, pontuou.

Aldemir prestou solidariedade ao senador Cássio Cunha Lima (PSDB) pela forma “agressiva” com que Ricardo respondeu ao chamamento para “briga”: “Cássio chamou Ricardo para briga entre iguais, o debate eleitoral. O senador fez um discurso em defesa dos mais humildes que são humilhados por esse governo e teve a memória de sua família denegrida”, enfatizou.

Sobre as alianças políticas, Aldemir disse acreditar que o PSC apoiará Cássio: “O PSC não tenho dúvida nenhuma que vai apoiar Cássio. Não é o meu partido, mas as manifestações que são naturalmente apresentadas é a concretização desse apoio”, concluiu.

Polêmica Paraíba