Deputados do PT trocam farpas e insinuações na AL

pt briga feiaOs dois únicos deputados eleitos pelo PT na Assembleia Legislativa da Paraíba seguem em campos opostos. Enquanto o Frei Anastácio faz uma oposição ferrenha ao Governo Ricardo Coutinho, Anísio Maia engrossa as fileiras da bancada que dá sustentação ao executivo estadual.

Nesta quarta-feira (03), no entanto, o clima esquentou entre os dois e o deputado Frei Anastácio acabou fazendo “um alerta” ao Governo do Estado, ao afirmar que o “colega” Anísio Maia era acostumado a mudar de lado. O frei foi mais além e chegou até mesmo a dizer que os dias do colega petista na bancada do governo estavam contados.

“Tem gente que é acostumada a estar de um lado ou de outro, eu já vi muito isso há 15 anos que estou aqui, estou acostumado e não me estranha, mas eu duvido que demore.Quero ver até quando o deputado Anísio Maia vai estar com esse entusiasmo em relação ao Governo. Deixa de besteira, companheiro. Os seus dias estão contados (na situação)”, afirmou o parlamentar.

O petista também deixou claro que sabe o papel dos deputados e que cabe o Governo Estadual resolver e criar ações para combater a violência.

“O problema da segurança pública é de responsabilidade do Governo do Estado e não dos deputados. A nossa missão é de fiscalizar, acompanhar e defender a população paraibana. Quando se trata de ações, é o governo que foi eleito para recolver estes problemas. A segurança é um deles. Anísio é do meu partido e foi desrespeitoso ao nos comparar com repórteres policiais e até para eles, pois se há alguns que deixam a desejar, não se pode colocar todos numa vala comum. É muita sede ao pote, muito entusiamo, basta de tanta balela”, desabafou Frei Anastácio.

As declarações do frei Anastácio foram uma reação às críticas de Anísio Maia, que, em entrevista à imprensa, comparou os deputados da bancada oposicionista – entre eles Frei Anastácio – a repórteres policiais, por só divulgar violência. Anísio disse que os colegas tentam espalhar o terror e construir a imagem de um caos, sem se preocupar em oferecer sugestões e propostas de combate à criminalidade.

Com infomações de Henrique Lima

PB Agora