João Pessoa 24/04/2019

Início » Política » Deputados novatos criticam debate sobre Mesa da ALPB e defendem discussão de interesse do povo

Deputados novatos criticam debate sobre Mesa da ALPB e defendem discussão de interesse do povo

Novos deputados começaram a questionar a disputa ferrenha para a composição e eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Eles defendem o debate de temas de interesse da população e construção de uma agenda propositiva para o Legislativo Estadual.

A parlamentar socialista Pollyanna Dutra destaca que a Casa de Epitácio Pessoa tem um papel importante na vida da população e precisa discutir temas que aflijam o paraibano e ações queprovoquem transformação na vida das pessoas.

Pollyanna observa que é importante ressaltar que as práticas antigas representaram a falência de alguns políticos.

Para ela, a população mostrou nas urnas que quer mudança de postura. “Estamos preocupados em pautar o que realmente interessa a nossa Paraíba e não estamos achando espaço para tal discussão. Não se fala em outra coisa a não ser a eleição da Mesa da ALPB. Precisamos restabelecer conexões com a sociedade já que a Casa é do povo e o povo está exigindo renovação desses espaços”, afirmou.

Outro novato que anda incomodado com o amplo espaço dado à eleição da Mesa Diretora, deixando de lado temas que realmente importam, é Chió (Rede). Ele defende a construção de uma agendapositiva e realização de encontros para debater problemas e soluções para a Paraíba. “Os encontros e conversas giram em torno de eleição. Precisamos mudar essas práticas, acabar com essa disputa e debater o que realmente importa”, falou.

Chió lembrou que os deputados ocupam mandatos que foram conferidos pela população e, por isso, têm a obrigação e o dever de atuar e trabalhar pelo bem comum. “Aqui estamos para ecoar a voz do povo e para a população pouco importa quem vai ocupar Mesa Diretora da Assembleia. Os paraibanos querem ações efetivas e transformadoras”, afirmou.

O deputado estadual diplomado Cabo Gilberto Silva (PSL) disse ontem, que não está preocupado com a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), nem com o posicionamento de A ou de B, mas em resolver os problemas da Paraíba, a partir de sua posse, como parlamentar, no próximo dia 1º de fevereiro.

De acordo com Cabo Gilberto, os problemas da Paraíba são muitos e gravíssimos. “Tem gente morrendo de fome, morrendo de sede. A segurança pública está um caos, o que afeta diretamente os serviços de saúde, educação. A minha preocupação maior é esta”, declarou o futuro deputado estadual.

Atuação será com a base – Cabo Gilberto vai integrar a bancada de oposição e já vem participando de reuniões para manter uma atuação conjunta com a base que vai atuar. Inclusive adiantou, que em relação a eleição da Mesa vai tomar uma posição conjunta com os 12 deputados que vão integrar a bancada de oposição. “Os nomes que a maioria escolher eu vou votar para presidir a Casa no 1º e 2º biênios”, declarou.

Eleito com 23.273 votos, Cabo Gilberto criticou a interferência do Poder Executivo no Legislativo. “Eu entendo, que a Assembelia Legislativa da Paraíba por ser um Poder independente não pode ser puxadinho do Palácio da Redenção. Vou lutar com todas as forças que eu tenho para evitar que a Assembleia continue ser um puxadinho do Governo, e seja um Poder independente como determina a Constituição Federal”, declarou.

Cabo Gilberto disse ainda, que suas bandeiras de luta na Casa será em defesa de uma segurança pública mais eficiente e a equiparação de salários entre policiais militares da ativa. “Minha prioridade é a segurança pública. Ninguém resolve nada sem segurança. Sem segurança pública nenhum serviço essencial funciona. Minha primeira missão será colocar a segurança pública no rumo certo. Não da forma que é hoje, que o ex-governador Ricardo Coutinho tratou a segurança pública com chicote e cipó de boi”, desabafou.

Fonte : Correio da Paraíba